Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

15 Junho de 2017 | 11h57 - Actualizado em 15 Junho de 2017 | 11h57

Eritreia: Presidente eritreu acusa EUA de arquitectar tensão

Asmara - O Presidente eritreu, Isaías Afwerki, acusou, quarta-feira, os Estados Unidos da América (EUA) de arquitectar o clima de tensão ao longo da disputada fronteira entre a Eritreia e a Etiópia.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente dos EUA, Donald trump, cujo governo é acusado pela Eritreia a fomentar tensão

Foto: MANDEL NGAN

Numa carta endereçada a alguns  chefes de Estado, Afwerki apelou aos seus pares para pressionar o Conselho de Segurança das Nações Unidas, com vista a abordar o que classificou de “injustiças perpetradas contra a Eritreia.”

“Washington trabalhou arduamente no assunto para somente fomentar uma crise e gerir os assuntos do Corno de África”, disse.

O estadista eritreu alegou ainda que apesar da questão da fronteira ter sido resolvida, segundo o acordo de Argel, em 2003, os EUA continuaram a interferir indevidamente com a sua implementação, usando até o Conselho de Segurança da ONU, em 2009, para impor sanções contra a Eritreia, sob o pretexto de que apoiou o grupo jihadista da Somália, al - Shebab.

A Comissão da Demarcação da Fronteira (EEBC) comunicou, em Abril de 2002, a sua decisão de delimitar a fronteira entre o Estado de Eritreia e a República Democrática Federativa da Etiópia.

A EEBC foi estabelecida como parte do acordo de paz de Argel, supervisionado pelo Presidente argelino, Abdelaziz Bouteflika, e assinado pelos líderes da Eritreia e da Etiópia, em Dezembro de 2000.

A União Europeia (UE) assinou como testemunha ao lado da Argélia, EUA, ONU e a então OUA, a actual União Africana (UA).

A Eritreia obteve a sua independência da Etiópia, em 1993, após décadas de uma luta armada. Em 1998, os dois países confrontaram-se por dois anos, em resultado da sua disputada fronteira, tendo sido mortas milhares de pessoas.

Os dois países têm vivido um clima de tensão, embora tenham assinado um acordo de paz, em 2000, mas que nunca foi totalmente implementado.

Addis-Abeba acusa Asmara de acomodar indivíduos que estarão por detrás dos protestos de Amhara e Oromia, que assolaram todo o país, desde Novembro de 2015 a 2016.

A Etiópia está actualmente sob o estado de emergência, com vista a aliviar a agitação.

A Eritreia nega as reivindicações da Etiópia. A mais recente acusação é sobre o apoio dado pela Eritreia à rebeldes que atacaram a construção de uma barragem, em território etíope.

Assuntos Eritreia  

Leia também