Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

14 Janeiro de 2018 | 14h38 - Actualizado em 14 Janeiro de 2018 | 14h38

Moçambique: Mais de USD 25 milhões para mercados rurais

Maputo- O Programa de Promoção de Mercados Rurais (ProMER) acaba de receber um financiamento adicional de cerca de 25 milhões de dólares norte-americanos para a expansão da componente da nutrição, consolidação de infra-estruturas e intervenção directa na produção e comercialização agrícola em 15 distritos do Centro e Norte de Moçambique.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

moçambicanos de zonas rurais vão beneficiar projectos de combate a desnutrição

Foto: Pedro Parente

Estes fundos foram colocados ao ProMER pelo Governo moçambicano, União Europeia e Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e visam dar continuidade àqueles projectos durante os próximos quatro anos, sendo que metade do valor concedido na forma de donativo e a outra parte na forma de crédito.

A coordenadora nacional do ProMER, Carla Honwana, disse ao jornal “domingo” de hoje, que com este dinheiro será possível expandir a componente de nutrição para as províncias nortenhas de Niassa e Nampula e central da Zambézia, que até ao momento está confinada a cinco distritos do sul de Cabo Delgado, norte do país.

A promoção de educação nutricional nesta província abrangeu, até ao momento, um total de 3457 mulheres em idade reprodutiva, grávidas, lactantes e consiste na sensibilização de membros de associações e alunos sobre a importância de uma dieta diversificada, higiene e saneamento, demonstrações culinárias e processamento de alimentos.

Carla Honwana explica que o programa de nutrição deve ser expandido porque a desnutrição crónica atinge cerca de 43 porcento da população moçambicana, com destaque para crianças do zero aos cinco anos de idade e gestantes, sendo que Cabo Degado,  Niassa e Nampula.

Assuntos Moçambique  

Leia também