Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

13 Abril de 2018 | 11h40 - Actualizado em 13 Abril de 2018 | 12h12

RDC: Katumbi acusa Kabila de financiar grupos armados

Bruxelas - O Presidente Joseph Kabila Kabange "financia, arma e enquadra" a maioria dos 120 grupos armados presentes na República Democrática do Congo (RDC), acusou, quinta-feira, em Bruxelas, o político congolês, Moïse Katumbi Chapwe.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moise Katumbi-Opositor politico congolês

Foto: FEDERICO SCOPPA

De acordo com Moise Katumbi, a ligação entre o Presidente Kabila e os mais de 100 grupos armados visa a criar condições de caos para adiar infinitamente a realização das eleições gerais, as quais ele é um dos candidatos presidencial.

O opositor político congolês, qualificou também de “cínico absoluto”, chefe de Estado congolês, por este utilizar a fome para subjugar o seu povo.

Essa última acusação deve-se ao facto do governo congolês recusar-se em participar na conferência sobre a crise humanitária na RDC, que tem lugar sábado, 13 de Abril, em Genebra, sob a iniciativa da ONU, da União Europeia e dos Países Baixos.

“Boicotar uma conferência que visa a mobilização de 1.3 mil milhões de Euros em prol de mais de quatro milhões de deslocados internos e de 500 mil refugiados, é de um “cinismo absoluto”, e é criminoso, disse.

Recorde-se que o governo congolês não digeriu o facto da RDC ter sido classificada L3, uma situação idêntica a que se vive na Síria, no Iémen e na Líbia.

Assuntos RDCongo  

Leia também