Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

14 Junho de 2018 | 11h59 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 11h59

África do Sul: Duas pessoas mortas numa mesquita

Malmesbury (África do Sul) - Duas pessoas foram mortas à facadas, nesta quinta-feira, numa mesquita de Malmesbury, Sudoeste da África do Sul, um mês depois de um ataque similar.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Imagem de uma Mesquita (Arquivo)

Foto: Google /divulgação

O assassino que feriu outras duas pessoas, foi morto pela Polícia, alertada pelos crentes d referida mesquita.

Com uma faca na mão, o suspeito de cerca de 30 anos, foi morto a tiro quando tentou atacar os agentes da Polícia que tentavam persuadi-lo a render-se, declarou Noliyoso Rwexana, porta-voz provincial da Polícia

Até agora desconhecem-se as causas que o motivaram, mas a imprensa sul-africana disse tratar-se de um somali, uma informação que a Polícia não quer comentar.

O ataque intervêm um mês depois de um ataque similar na mesquita chiita de Verulam, Norte de Durban (Nordeste), onde três pessoas não identificadas, e com armas brancas, mataram um homem e feriram dois outros.

Os três continuam foragidos. Alguns dias depois do drama de Verulam, a Polícia encontrou um engenho explosivo na mesma mesquita.

Moulana Aftab Haider, responsável da comunidade muçulmana da África do Sul afirmou que o ataque recordava as características de uma organização terroristas como o Estado Islâmico.

Segundo aquela personalidade religiosa, há oito meses que a comunidade chiita sul-africana tem sido vítima de uma campanha de ódio, em mesquitas, rádios e redes sociais.

Assuntos África do Sul  

Leia também