Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

07 Agosto de 2018 | 18h17 - Actualizado em 07 Agosto de 2018 | 18h21

Sudão do Sul: ONU anuncia nova libertação de crianças soldados

Juba - Os grupos armados participantes na longa guerra civil sul-sudanesa libertaram nesta terça-feira, 128 menores de distintas etnias incorporados à força nas suas fileiras para servirem como soldados, noticiou a Prensa Latina.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

EUA: Insígnia da Onu

Foto: Cortesia afp

A questão dos menores sequestrados e obrigados a combater é recorrente em África, onde se assistem vários conflitos armados por razões políticas e étnicas.

Pelo menos 900 crianças de ambos sexos já se juntaram às suas famílias, devido aos protestos das organizações humanitárias, em particular do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), cujo porta-voz na capital sul-sudanesa revelou que acções similares serão desenvolvidas nos próximos meses.

Estimativas da Unicef cifram em 19 mil o número de menores incorporados nas hostes dos beligerantes sul-sudaneses, incluindo meninas que são utilizadas como escravas sexuais.

No final da semana passada, os principais protagonistas da guerra civil no Sudão do Sul, o presidente Salva Kiir e seu ex-primeiro vice-presidente, Riek Machar, assinaram um acordo de paz em Cartum, a capital do Sudão, que inclui a partilha do poder e a cessação das hostilidades, assim como o reinício da produção de petróleo.

 

Assuntos Sudão do Sul  

Leia também