Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

10 Outubro de 2018 | 10h47 - Actualizado em 10 Outubro de 2018 | 10h47

Quénia: Governador de condado acusado de assassinato

Nairobi - Um tribunal superior do Quénia consolidou o processo do governador Okoth Obado, e de dois dos seus assessores, no caso da morte da sua namorada grávida, Sharon Otieno, soube a PANA segunda-feira de fonte judicial, em Nairobi.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa do Kénya

Foto: angop

Os dois assessores do governador são, Michael Oyamo, seu assistente pessoal, e Caspal Obiero, escrivão do Condado de Migori (Sudoeste), do qual Obado é o governador.

Os três, foram acusados pelo juiz Jessie Lessit de dois crimes de homicídio contra Sharon e o seu nascituro.

Sharon Otieno estava grávida de sete meses no momento da sua morte, a 21 de Setembro de 2018.
O seu corpo foi encontrado numa floresta, no sub - condado de Karachuonyo, condado de Homa Bay, no Oeste do Quénia, esfaqueada várias vezes, com uma faca espetada nas suas costas, matando assim seu bebé e depois de ela ser igualmente violada.

Obado, que ficou detido por duas semanas, foi transferido da prisão da Área Industrial para o Hospital Nacional Kenyatta (KNH) por complicações gástricas.

Ele é o primeiro governador de condado a enfrentar uma acusação de homicídio desde que os condados foram criados em 2013.

Assuntos África  

Leia também