Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

28 Agosto de 2019 | 09h40 - Actualizado em 28 Agosto de 2019 | 12h42

Dar Es Salaam anuncia repatriamento de refugiados burundeses

Dar es Salaam - A Tanzânia vai iniciar, a partir de Outubro próximo, o repatriamento de todos os refugiados burundeses presentes no seu território, ao ritmo de duas mil pessoas por semana, anunciou terça-feira o ministro do Interior, Kangi Lugola, citado pela AFP.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em colaboração com o governo burundes e o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUC) vamos iniciar o repatriamento dos refugiados burundeses no dia 01 de Outubro, disse o ministro ao telefone.

O governante tanzaniano justificou a decisão alegando que a situação no Burundi é calma e permite o regresso dos refugiados.

Segundo Lugola, a Tanzânia alberga actualmente cerca de 200 mil refugiados burundeses, que vivem nos campos da região de Kigoma (Noroeste).

Durante um encontro com o seu homólogo Pierre Nkurunziza, em Julho de 2017, o Presidente Magufuli havia pessoalmente apelado os refugiados burundeses a regressaram para o seu país.

Pouco depois, a Tanzânia, o Burundi e o ACNUR assinaram um acordo, visando o seu repatriamento.

Até Maio deste ano, 69.508 pessoas regressaram voluntariamente ao país no quadro do mesmo acordo.

O Burundi mergulhou numa crise política desde Abril de 2015, quando o Presidente Nkurunziza anunciou a candidatura para um terceiro mandato, tendo sido reeleito em Julho do mesmo ano.

As violências e a repressões que seguiram terão causado 1.200 mortes, e mais de 400 mil deslocados, de Abril de 2015 e Maio de 2017, segundo os cálculos do Tribunal Penal Internacional (TPI), que abriu um inquérito.

Assuntos Burundi  

Leia também
  • 27/08/2019 17:41:37

    Burundi e RDC criam coligação de luta contra Ébola

    Bujumbura - Seis províncias fronteiriças do Burundi e a província do Kivu do Sul, na República Democrática do Congo (RDC), decidiram criar uma coligação de luta contra a epidemia de Ébola que assola o leste da RDC há mais de um ano.

  • 15/08/2019 18:08:21

    Burundi lança campanha de vacinação contra Ébola

    Bujumbura - O ministério burundês da Saúde lançou uma campanha de vacinação anti-Ébola para os profissionais em serviço no ponto de entrada de Gatumba, na fronteira com a República Democrática do Congo (RDC), onde há um ano prevalece uma epidemia desta doença, anunciou a ONU no seu site.

  • 10/07/2019 16:42:11

    Cólera afecta 28 pessoas em três dias no Burundi

    Bujumbura - Pelo menos 28 pessoas foram atingidas por um surto de cólera desde domingo, segundo os serviços de saúde em Rugombo, província de Cibitoke (noroeste do Burundi), informou hoje o Colectivo de Jornalistas Independentes SOS-Media Burundi, citando uma fonte médica.