Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

19 Setembro de 2019 | 20h17 - Actualizado em 20 Setembro de 2019 | 11h11

África do Sul: Presidente prorroga mandato do exército na província do Cabo

Pretória - O Presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, prorrogou o mandato do exército no auxílio a polícia nacional e agências de segurança, que na província do Cabo Ocidental combatem os altos índices de criminalidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da África do sul, Cyril Ramaphosa (arquivo)

Foto: Henri Celso

"Membros das forças regulares , da reserva e do exército sul-africano continuarão a realizar operações em cooperação com a polícia nacional na prevenção e combate ao crime, bem como na manutenção e preservação da lei e ordem nesta província", lê-se no documento presidencial.

Cyril Ramaphosa, nos termos da secção 201 (2) e (9) da Constituição da República da África do Sul, e da secção 19 da Acta de Defesa, prorrogou a presença das Forças de Defesa Nacional (SANDF) nas zonas mais afectadas pelo crime na província do Cabo Ocidental, até o dia 31 se Março de 2020.

De acordo com a nota oficial, a prorrogação entrou em vigor no dia 16 do corrente mês , altura em que expirava a primeira prestação do exército por um período de dois meses (16 de Julho a 16 de Setembro) de 2019.

O Estadista reconhece que foi implementado o reforço da lei e agradece igualmente as agências vinculadas pelo trabalho realizado no período acima referenciado.

Por outro lado, elogia todo o apoio e colaboração prestados pelas comunidades afectadas que ajudaram a imprimir um combate cerrado ao crime, trazendo certa estabilidade a estas localidades ainda vulneráveis da província.

Os ministros da Policia Nacional, da Defesa e Veteranos Militares, Bheki Cele e Nosiviwe Mapisa Nqakula, respectivamente, foram os que solicitaram ao Presidente da República o reforço com uma operação conjunta, para no terreno  estabilizar a região.

Os efectivos do exército, da reserva, da Polícia Nacional e demais parceiros, desdobraram-se em 10 áreas referidas como de maior prevalência da criminalidade, desde furtos, raptos, violações sexuais, roubos, assaltos a mão armada e grupos  ligados à droga, entre outros.

Tratam-se dos bairros Bishop Lavis, Plain, Delft, Mitchells, lsies River, Nyanga, Khayelitsha,  Philippi,  Kraaifontein e Manenberg.

Estas  zonas, no geral, contribuíram em 42% nos crimes mais violentos na província do Cabo Ocidental.

Assuntos África do Sul  

Leia também
  • 19/09/2019 20:43:32

    África do Sul: Presidente representado na ONU pela ministra das Relações Internacionais

    Pretória (Da Correspondente da Angop) - O Presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, indigitou a ministra das Relações Internacionais e Cooperação, Naledi Pandor, para chefiar a delegação do seu país a Assembleia Geral das Nações Unidas, devido à situação interna vulnerável causada pela violência xenófoba contra imigrantes africanos.

  • 19/09/2019 19:58:51

    África do Sul pede desculpa a Nigéria pela violência contra imigrantes

    Pretória - O enviado especial da África do Sul a Nigéria expressou as mais "sinceras desculpas" ao Presidente Muhammadu Buhari, pelos violentos ataques anti-imigrantes ocorridos na província de Gauteng nas últimas semanas, que elevaram a tensão diplomática entre os dois países.

  • 19/09/2019 12:31:09

    África do Sul quer que ex-líderes investiguem causas de violências

    Pretória - A África do Sul solicitou aos ex-presidentes da Tanzânia e de Moçambique Jakaya Kikwete e Joaquim Chissano, respectivamente, que liderem uma missão para investigar as causas dos recentes casos de violências neste país, noticiou a Prensa Latina.