Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » África

19 Setembro de 2019 | 20h43 - Actualizado em 19 Setembro de 2019 | 20h43

África do Sul: Presidente representado na ONU pela ministra das Relações Internacionais

Pretória (Da Correspondente da Angop) - O Presidente da República da África do Sul, Cyril Ramaphosa, indigitou a ministra das Relações Internacionais e Cooperação, Naledi Pandor, para chefiar a delegação do seu país a Assembleia Geral das Nações Unidas, devido à situação interna vulnerável causada pela violência xenófoba contra imigrantes africanos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

 

Cyril Ramaphosa deveria participar na 74ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque, de 23 a 26 de Setembro corrente.

O Presidente fez este recuo para se concentrar nos assuntos do país que atingiram um ponto crítico, e seguir de perto a implementação das medidas tomadas pelo seu executivo para estancar a violência contra as mulheres e crianças, principalmente, restaurar a ordem após a identificação de áreas com maior índice de crime, bem como criar outras iniciativas que possam fazer crescer a economia.

Pronunciando-se a respeito dos eventos que mancharam a imagem do país além fronteiras, Cyril Ramaphosa disse que "este é o momento para a liderança do país mobilizar toda a sociedade e respectivos actores sociais para apoiarem o progresso económico e restituir a moral social".

O governo está a dar a sua mais alta contribuição neste esforço colectivo, sublinhou o Presidente da África do Sul.

Integram a comitiva presidencial ministros, membros seniores do poder judicial, da segurança do Estado, representantes da brigada de prevenção do crime, entre outras personalidades.

Segundo foi anunciado, agora e nas semanas seguintes, o Estadista vai continuar a visitar as comunidades e interagir com as estruturas governamentais locais, representantes da sociedade civil, do sector privado e demais parceiros, e falar dos desafios que afligem a população em geral.

Para o efeito, Ramaphosa seleccionou a sua equipa ao mais alto nível, fazendo-se ladear pelo Vice-Presidente da República, David Mabuza, que foca a sua atenção  na execução dos planos traçados no discurso sobre o Estado da Nação  pronunciado em Junho passado, assim como no Orçamento Presidencial para o período 2019-2020. 

Assuntos África do Sul  

Leia também