Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

14 Fevereiro de 2018 | 18h58 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2018 | 18h58

Apreendidos 21 quilogramas de marfim em Luanda

Luanda - Vinte e um quilogramas de marfim, avaliado em 74 mil dólares americanos, foram apreendidos pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), em Luanda, nos meses de Agosto e Outubro de 2017.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Marfim apreendido

Foto: Google/Divulgação

Segundo uma nota de imprensa do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério do Ambiente, a que a Angop teve acesso, a apreensão do referido marfim, entre trabalhado e não trabalhado, resultou também na detenção de dois cidadãos de nacionalidade chinesa e um angolano.

 Os detidos são acusados de associação criminosa, agressão ao ambiente e contrabando.

O caso que envolve o cidadão angolano, identificado por Marcelo Firmino, de 42 anos de idade e detido no dia 11 de Agosto no bairro da Estalagem, em Viana, com 13,25 quilogramas de marfim.

O outro caso envolve chineses que tentaram exportar, a partir do Porto de Luanda, 5.45 quilogramas de marfim não trabalhado, 2.58 quilogramas  de marfim trabalhado em escultura.

De referir que, um quilograma de marfim é comercializado por três mil 500 dólares norte-americanos na China e no Vietname.

Em posse dos chineses foram, de igual modo, apreendidos 0,73 quilogramas de escama de Pangolim (único animal mamífero totalmente coberto de escamas), cujo quilograma do produto vende-se por 200 quilogramas na China e Vietname.

Outra mercadoria apreendida em posse dos chineses foi um total de 9.98 quilogramas de Pau de Cabinda, cujo valor económico não foi estimado.

Pesquisas realizadas indicam que, na China, o Pau de Cabinda é transformado em medicamentos em pó e em chás que são exportados  para Angola e outros países, por via do comércio.

O inventário dos meios apreendidos foi coordenado pelo grupo de autoridades da Convenção sobre Comércio Internacional Espécies Ameaçadas da Fauna e Flora Selvagens (CITES), do Ministério do Ambiente.

Assuntos Ambiente   Tráfico  

Leia também
  • 14/03/2018 17:34:50

    Namibe: Igreja Católica lança este ano manual de educaçao ambiental

    Moçamedes - O bispo da Diocese do Namibe, dom Dionísio Hisilenapo, avançou hoje (terça-feira), nesta cidade, que a Igreja Católica vai lançar este ano um manual de educação ambiental.

  • 13/03/2018 11:18:01

    Chuva aumenta ravinas em estradas em Cabinda

    Cabinda - Dezoito ravinas, provocadas pela chuva intensa, foram identificadas ao longo de estradas da província de Cabinda - anunciou hoje à Angop o director provincial do Instituto Nacional de Estradas (INEA), Igor Filipe Ferreira.

  • 12/03/2018 14:13:25

    Angola: Sambizanga inicia campanha de sensibilização ambiental

    Luanda - Um programa de educação ambiental na comunidade denominado "Verde mais limpo", inserido no projecto Sambizanga em Movimento teve início esta segunda-feira, no distrito urbano do Sambizanga, em Luanda.

  • 09/03/2018 17:09:13

    Ministra considera estável ambiente em Angola

    Luanda - A ministra do Ambiente, Paula Coelho, considerou Angola um país estável em termos ambientais, pelo facto de não haver níveis altos de emissão de gases poluentes.