Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Ambiente

09 Outubro de 2019 | 15h01 - Actualizado em 09 Outubro de 2019 | 17h55

IRCEA prevê formar 115 mil camponeses até 2021

Luanda - Cento e quinze mil camponeses na província da Huíla serão formados, até 2021, em adaptação às mudanças do clima, pelo projecto de "Integração da Resiliência das Alterações Climáticas nas Actividades Agrícolas" (IRCEA), informou hoje (quarta-feira) fonte institucional.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Camponeses vão beneficiar de formação

Foto: Estevão Manuel

Em execução desde 2016, através da gestão de fertilidade de solos das áreas vulneráveis  e abordagem das escolas de campo, o projecto visa a capacitação das comunidades rurais para adaptação às alterações climáticas, usando a metodologia de escolas nos campos. 

O facto foi anunciado hoje durante a 4.ª reunião do Comité de Pilotagem do Projecto IRCEA, que analisou os relatórios de actividades e de execução financeira, os programas para 2019, bem como o ponto de situação do projecto, que está na fase intermédia, entre outros documentos.

Segundo o director nacional da biodiversidade, Nascimento António, o projecto conta com assistência técnica do Fundo das Nações Unidas para Alimentação (FAO) e financiamento do Fundo Global do Ambiente (GEF), no valor de seis milhões 668 mil e 182 dólares.

 “Estamos a criar a sustentabilidade das comunidades com abordagens de escolas de campo, como escolher as culturas adaptáveis às alterações climáticas, para mitigar as suas consequências nas actividades agrícolas”, acrescentou.

Com a iniciativa, salientou, pretendem expandir e fortalecer às comunidades rurais sobre a vulnerabilidade e adaptação às alterações climáticas, gestão de terras agrícola, bem como integrar os aspectos de adaptação às alterações climáticas nas políticas e programa dos sectores agrícolas e ambientais.

Expansão do projecto

Actualmente conta com 160 escolas de campo nos municípios Caluquembe, Caconda, Quilengues e Chicomba, onde os camponeses aprendem as técnicas de cultivo e a escolha de variedades de culturas de adaptação às alterações climáticas e produção para consumo e venda do excedente.

O Comité de Pilotagem deste projecto integra representantes dos Ministérios do Ambiente, Agricultura e Florestas, Acção Social, Família e Promoção da Mulher, bem como dos Governos provinciais do Bié, Huambo, Malange e Huíla (províncias de intervenção do programa).

Assuntos Ambiente  

Leia também
  • 06/10/2019 19:46:43

    Tempo em Angola

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) antevê, até às 18h00 desta segunda-feira (07), para a região Norte do país, ocorrência de chuva fraca a moderada, acompanhada, por vezes, de trovoada em alguns municípios das províncias de Luanda, Zaire, Bengo, Uíge, Malanje, Cuanza Norte, Lunda Norte e da Lunda Sul.

  • 06/10/2019 19:28:49

    Estado do mar

    Luanda - O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 de segunda-feira (dia 07) para as quatro regiões litorais de Angola, as seguintes condições climatéricas para a navegação marítima:

  • 02/10/2019 05:22:25

    Estado do mar

    Luanda- O Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INAMET) prevê, até às 18h00 desta quarta-feira (02), para as quatro regiões litorais de Angola, as seguintes condições climatéricas para a navegação marítima: