Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Desporto

16 Maio de 2020 | 12h51 - Actualizado em 16 Maio de 2020 | 12h51

Girabola2019/20: Jurista considera ilegal despromoção do 1º de Maio

Luanda- A manutenção da sanção de desclassificação do 1º de Maio de Benguela é ilegal, pelo facto do Campeonato Nacional de futebol da primeira divisão ter sido cancelado por conta do covid-19, que afecta o país, reiterou o jurista Egas Viegas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

De acordo com o especialista em direito desportivo, que reagia à Angop a propósito do cancelamento oficial do Girabola, a sanção do 1º de Maio deveria automaticamente ser levantada, devido à anulação da competição.

Segundo Egas Viegas, todas as ocorrências registadas durante a prova deviam ficar sem efeito, pelo mesmo motivo.

O 1º de Maio de Maio de Benguela foi desclassificado do Girabola2019/20 por averbar duas faltas de comparências. Os benguelenses falharam a jornada inaugural frente à Académica do Lobito e o jogo com o Santa Rita de Cássia, para a 15ª jornada.

Em reacção à decisão do órgão reitor da modalidade no país, o presidente do 1º de Maio de Benguela, António Moisés, vai avançar, na próxima segunda-feira (18), com a solicitação de uma providência cautelar junto do Tribunal Provincial de Luanda.

António Moisés afirma que a FAF está a agir de má-fé e garante que o clube já preparou todo o expediente necessário, a fim de dar entrada na sala do cível do Tribunal Provincial de Luanda.

A Federação Angolana de Futebol (FAF) confirmou, em comunicado, a despromoção da formação do 1º de Maio de Benguela, do campeonato nacional da modalidade da primeira divisão (Girabola2019/2020), por problemas disciplinares.

Realça ainda a nota que o lugar deixado pelo Clube Estrela 1.º de Maio de Benguela, como resultado da sanção disciplinar aplicada na época desportiva que agora termina, será preenchido por um dos quatro concorrentes que ocupavam os primeiros e segundos lugares das séries A e B da Prova de Apuramento ao Campeonato Nacional da 1.ª Divisão, através do sorteio a ser realizado em data a anunciar oportunamente.

O comunicado do órgão reitor do futebol nacional realça ainda que consequentemente para época desportiva na modalidade de 2019/2020  não é atribuído o título de campeão e sem descida de divisão de qualquer equipa, com excepção do 1.º de Maio por razões disciplinares, em defesa da verdade desportiva, mantendo-se válidos todos os actos administrativos e sancionatórios praticados ao longo da época desportiva em referência.

Nestes termos, declara-se os Clubes Atlético Petróleos de Luanda e 1.º de Agosto como representantes de Angola na taça dos clubes campeões e o FC Bravos do Maquis (Taça Nelson Mandela) como terceiro posicionado.

Assuntos Futebol  

Leia também
  • 15/05/2020 21:58:41

    FIFA dá 45 dias ao Trofense para pagar Capita

    Luanda - A Federação Internacional de Futebol (FIFA) deu, esta sexta-feira, 45 dias ao CD Trofense de Portugal, para pagar os Akz 200 milhões referentes à cláusula de rescisão do atleta angolano "Capita" com o 1º de Agosto.

  • 15/05/2020 19:05:24

    1º de Maio avança com providência cautelar contra FAF

    Benguela - A formação do 1º de Maio de Benguela vai avançar, na próxima segunda-feira (18), com a solicitação de uma providência cautelar junto do Tribunal Provincial De Luanda, em resposta à decisão da Federação Angolana de Futebol (FAF) em confirmar a sua descida de divisão, anunciou hoje, sexta-feira, o seu presidente de direcção, António Moisés.

  • 15/05/2020 19:03:14

    FAF confirma despromoção do 1ºde Maio de Benguela

    Luanda - A Federação Angolana de Futebol (FAF) confirmou hoje, em comunicado, a despromoção da formação do 1º de Maio de Benguela, do campeonato nacional da modalidade da primeira divisão (Girabola2019/2020), por problemas disciplinares.