Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

11 Janeiro de 2018 | 17h08 - Actualizado em 12 Janeiro de 2018 | 15h39

Governador quer fim do abate clandestino de animais

Huambo - O governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, recomendou, hoje, o reforço das medidas que desencorajam o abate clandestino de animais para o consumo humano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo: Governador João Baptista Kussumua visita matadouros

Foto: Júlio Vilinga

Falando à imprensa, no final da visita aos locais clandestinos de abate de bois, cabritos e porcos, o governador mostrou-se preocupado com o que viu, afirmando ser urgente pôr um fim a esta situação.

Assumiu que a carne proveniente do abate clandestino, comercializada livremente nos mercados informais, representa uma ameaça à saúde pública, pois os animais são abatidos sem uma prévia consulta médica.

A proliferação de locais clandestinos de abate de animais, segundo João Baptista Kussmua, é uma clara demonstração de que os serviços veterinários não conseguem travar o fenômeno, apelando, por isso, o envolvimento da Policia Nacional.

O governador visitou, também, as instalações do matadouro industrial da Chiva (Dinaprop), com três linhas de abate de gado (bovino, suíno e caprino) com capacidade para 250 animais por dia, paralisado desde 1992.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 05/11/2018 20:20:19

    País terá fábrica de celulose e papel

    Caála - Uma fábrica de celulose e papel será construída nos próximos tempos, no região centro sul do país, por iniciativa do Executivo angolano, que pretende substituir, a médio prazo, a importação de papel.

  • 01/11/2018 16:42:05

    Infracções comerciais aumentam em mais do dobro

    Huambo - Quinhentas e 46 infracções comerciais foram registadas durante o III trimestre deste ano na província do Huambo, pelo departamento de Inspceção e Fiscalização do Gabinete local do Comercio Industria e Geologia e Minas, mais 280 em relação ao período anterior.

  • 30/10/2018 11:59:33

    Falta de infra-estruturas dificulta transferência de grossistas

    Huambo - A falta de infra-estruturas para acomodação dos comerciantes grossistas está a dificultar a transferência dos mesmos para a periferia da cidade do Huambo, uma intenção anunciada há três anos.

  • 25/10/2018 15:52:07

    Mais de 100 agregados familiares inquiridos na segunda fase do IDREA

    Huambo - Cento e quatro agregados familiares foram inqueridos em diferentes zonas urbanas e rurais da província do Huambo pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), durante os primeiros quatro períodos da segunda fase do Inquérito de Despesas, Receitas e Emprego em Angola (IDREA).