Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

05 Dezembro de 2018 | 13h53 - Actualizado em 05 Dezembro de 2018 | 16h05

Agricultura comercial vai absorver USD 230 milhões

Luanda - O Projecto de Desenvolvimento da Agricultura Comercial (PDAC) lançado hoje, em Luanda, pelo Governo angolano, vai absorver 230 milhões de dólares norte-americanos, iniciativa a ser implementada em duas fases durante seis anos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Carlos Alberto Jaime Pinto, Secretário de Estado da Agricultura

Foto: Joaquina Bento

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura, Carlos Alberto Jaime Pinto, a iniciativa, que conta com apoio financeiro do Banco Mundial (BM) e da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), vai permitir o aumento da produtividade, o acesso aos mercados, apoiar a diversificação da economia, ajudar a gerar receitas e a promover o surgimento de um agronegócio sustentável.

A primeira fase poderá abarcar as zonas com potencial agrícola das cadeias de valor das províncias de Malanje, Cuanza Norte e Cuanza Sul, enquanto a segunda compreenderá as províncias do Huambo, Bié, Uíge, Bengo, Benguela, Luanda e Huíla.

Os critérios de selecção foram a maior concentração de agricultura comercial, condições agro-climáticas favoráveis ao cultivo do café, milho, soja, feijão e outros produtos, como amendoim, frutas e vegetais, assim como a criação de aves e gado.

Por outro lado, o acesso ao mercado e a proximidade à infra-estrutura de apoio à actividade agrícola, fundamentalmente, água, transporte e energia.

O projecto terá quatro componentes, sendo a primeira o desenvolvimento do agronegócio, avaliado em 80 milhões de dólares, divididas em 55 milhões de dólares para apoio à produção e comercialização agrícola e 25 milhões de dólares para apoio as garantias parciais de crédito.

A segunda está voltada para o desenvolvimento e melhoria das infra-estruturas, avaliado em 100 milhões de dólares, particularmente na melhoria de estradas rurais, canais de irrigação e de energia da rede pública.

O terceiro eixo está ligado à melhoria do ambiente de negócio e fortalecimento institucional, avaliado em 35 milhões de dólares e por último a componente quatro sobre gestão, monitoria e avaliação do projecto, avaliado em 15 milhões de dólares.

Por seu turno o presidente da Associação Industrial de Angola (AIA), José Severino, disse que o projecto é bem-vindo e a par da importância dos produtos alimentares deve-se privilegiar a produção de produtos tradicionais regionais, como o algodão, a agricultura familiar e outras áreas que concorrem para o sucesso do mesmo.

Com mais de 35 milhões de hectares de terras aráveis disponíveis, o sector agrícola preparou, para campanha agrícola 2018/2019, mais de cinco milhões de hectares em todo o país para o sector empresarial e familiar, com vista a produzir cereais, tubérculos, frutas, vegetais e oleaginosa, visando reduzir as importações.

A perspectiva é produzir mais de 21 milhões de toneladas de produtos agrícolas diversos, com destaque para cereais e tubérculos.

Assuntos Agricultura  

Leia também
  • 02/02/2019 12:56:57

    Huíla: Caluquembe necessita de mais 50 técnicos agrícolas

    Caluquembe - O município de Caluquembe, a cerca de 193 quilómetros a norte do Lubango, província da Huíla, precisa de pelo menos 50 técnicos agrícolas para dar resposta às 225 associações e 50 cooperativas de camponeses nas comunas da Sede, Calepi e N'gola, que compreendem a circunscrição.

  • 02/02/2019 10:08:20

    Huíla: Caluquembe colhe 15 toneladas de café arábico em 2018

    Caluquembe - Quinze toneladas de café arábico foram colhidas no ano agrícola de 2018 no município de Caluquembe, província da Huíla, registando um aumento de mais sete toneladas em relação a 2017, anunciou hoje (sábado) o director local da Agricultura, Pecuária e Pescas, Eliseu José.

  • 31/01/2019 20:13:58

    Governador preocupado com o estado de abandono dos campos agrícolas

    Banga - O governador provincial do Cuanza Norte, Adriano Mendes de Carvalho, manifestou-se preocupado com o estado de abando dos campos agrícolas do município da Banga, ocupados por alguns empresários da região.

  • 31/01/2019 15:53:36

    Angola tem produção significativa de manga

    Luanda - Angola não necessita de importar mais produtos como manga, milho e feijão, por serem culturas que abundam no país e por haver condições para produzi-las em grande escala, afirmou nesta quinta-feira, o secretario de Estado da Agricultura e Florestas, José Bettencourt.