Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

13 Abril de 2018 | 21h12 - Actualizado em 15 Abril de 2018 | 14h07

Angola conta com apoio da ONU na gestão dos portos

Luanda - O reforço na formação do pessoal que trabalha na gestão e manutenção dos portos de Angola vai contar com apoio das Nações Unidas, com vista a desenvolver o sector portuário.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Lobito: Terminal de contentores do Porto - Arquivo

Foto: Tarcisio Vilela

O facto foi manifestado nesta sexta-feira, em Luanda, pelo secretário-geral da Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e o Desenvolvimento (CNUCED), Mukshisa Kituyi, que mostrou-se disponível a olhar com maior atenção o sector dos Transportes de forma a aproveitar as modernas infra-estruturas existentes no país.

O secretário-geral da CNUCED, que falava durante uma audiência concedida pelo ministro dos Transportes, Augusto Tomás, afirmou que a eficiência no funcionamento das infra-estruturas de transportes impulsionará cada vez mais o desenvolvimento de Angola.

"Estamos a olhar com atenção o sector dos Transportes e ver qual a melhor forma de aproveitar as suas modernas infra-estruturas. Queremos ajudar Angola a reforçar as boas práticas de gestão portuária", acrescentou.

Mukshisa Kituyi mostrou-se satisfeito com encontro mantido com Augusto Tomás, de quem recebeu informações do programa de desenvolvimento do sector, com destaque para construção do Novo Aeroporto Internacional de Luanda, a reabilitação e modernização dos aeroportos, caminhos-de-ferro,  portos e o funcionamento do Instituto Superior de Gestão, Logística e Transportes (ISGEST).

Na ocasião, o secretário-geral ficou a saber do programa de aquisição e distribuição de autocarros, nos últimos oito anos, para o reforço da mobilidade urbana, intermunicipal e interprovincial.

Recebeu ainda informações do programa de implantação das plataformas logísticas, uma aposta que pode contribuir para a correcção das assimetrias regionais e ter um papel determinante para a gestão dos interesses do Estado angolano, dada a sua distribuição pelas dezoito províncias do país.

Mukshia Kituyi, que deixa esta noite o nosso país, manteve antes encontros com os ministros da Agricultura e Florestas, Marcos Alexandre Nhunga, Pescas e Mar, Victória de Barros Neto, Hotelaria e Turismo, Ângela Bragança, e da Cultura, Carolina Cerqueira.

Leia também
  • 05/02/2019 19:14:15

    Angola quer ajuda francesa para edificar economia forte

    Luanda - O Executivo angolano está a contar com ajuda do Governo francês para a edificação no País de uma economia forte, menos dependente do petróleo, competitiva e capaz de gerar prosperidade.

  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.

  • 02/02/2019 06:20:13

    Economistas consideram oportuna revisão do OGE/2019

    Luanda - O economista Lopes Paulo considerou nesta quinta-feira, em Luanda, um imperativo a revisão em baixa do Orçamento Geral do Estado (OGE/2019), com preço referência do barril de petróleo a situar-se entre 50 a 55 dólares.