Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

12 Julho de 2018 | 18h09 - Actualizado em 12 Julho de 2018 | 18h09

FILDA/2018: Demonstra capacidade dos empreendedores nacionais

Luanda -A 34ª edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA/2018), que decorre de terça-feira, demonstra a capacidade dos empreendedores nacionais em superar as dificuldades, afirmou hoje o governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

FILDA 2018: Governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano.

Foto: Gaspar dos Santos

Em declarações à imprensa, nas instalações da Zona Económica Especial (ZEE), situadas no município de Viana, onde decorre a 34ª edição da FILDA/2018, o governador assegurou que o banco central continuará a cumprir com o seu papel para estimular a capacidade produtiva nacional.

Por outro lado, o governador do BNA entende que a captação de divisas depende muito da capacidade de criar condições para exportar (produzir para exportar).

"Se não se exporta não se consegue aumentar captação, mas produzindo já se ajuda muito, porque reduzimos a necessidade de importar e aí é a poupança que fazemos colectivamente a nível do sector cambial", referiu.

Referiu que as novas regras do Banco Central dá a liberdade das entidades exportadoras reterem os recursos cambiais obtidos com a exportação, mas estas divisas deverão fazer parte dos recursos cambiais nacionais.

A 34ª edição, que decorre nas instalações da Zona Económica Especial Luanda Bengo (ZEELB), conta com 372 expositores de 15 países, um aumento de 125 expositores em relação a 2017.

Na exposição participam de empresas de Angola (país Anfitrião), África do Sul, Espanha, Estados Unidos da América, Gana, Holanda, Índia, Itália, Macau, Portugal, reino Unido, Rússia e Suécia. Fazem ainda parte Turquia, Uruguai, Japão e Moçambique que estão a expor numa área aproximada de três hectares.

Rússia e o Gana são os estreantes, enquanto o Brasil, tradicional participante, é o grande ausente desta edição, que decorre sob lema “Diversificar a Economia, Desenvolver o Sector Privado”.

Portugal continua a ser o maior expositor estrangeiro de sempre e desta vez vem com 25, contra 16 de 2017, mantendo deste modo a tradição.

A feira é uma promoção do Ministério da Economia, em parceria com a empresa Eventos Arena. Nela estão patentes produtos e serviços de vários sectores como do ambiente, energia e petróleos, agricultura, pecuária, bebidas, banca e seguros, comércio geral e construção.

Assuntos Feira  

Leia também
  • 12/07/2018 17:49:56

    FILDA/2018: Workshop sobre rede multicaixa marca terceiro dia

    Luanda - A realização de um workshop sobre adesão ao serviço de pagamentos na rede multicaixa, para empresas, e de um seminário sobre a Lei do Investimento Privado, marcaram o terceiro dia da 34ª edição da Feira Internacional de Lunada (FILDA/2018), dedicado a Angola.

  • 12/07/2018 16:54:32

    FILDA/2018: Turismo vai contribuir na diversificação da economia

    Luanda - O sector da hotelaria e turismo está a participar na 34ª edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA/2018), na perspectiva de ser uma aposta importante no domínio da diversificação económica do País, afirmou hoje a ministra do Turismo, Ângela Bragança.

  • 12/07/2018 16:39:32

    FILDA/2018: PDN visa recuperar crescimento da economia

    Luanda - O Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN 2018/2022) almeja recuperar as dinâmicas de crescimento da economia registada no período 2002/2008, afirmou hoje, o ministro da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca.