Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

10 Agosto de 2018 | 12h15 - Actualizado em 10 Agosto de 2018 | 12h15

Agricultura recomenda instalação de fábricas de factores de produção

Luena - O sector da Agricultura recomendou hoje a implementação de estratégias para atrair investidores nacionais e estrangeiros, com capacidade para instalar fábricas de factores de produção no país, a fim de tornar a bens agrícolas mais baratos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Moxico: Encerra Conselho Consultivo do Ministério da Agricultura e Florestas

Foto: Kinda kyungu

Moxico: Ministro da Agricultura e Florestas, Marcos Alexandre Nhunga

Foto: Kinda kyungu

A recomendação saiu do I Conselho Consultivo do Ministério da Agricultura realizado nessa quinta-feira, em Luena, província do Moxico. Um comunicado do fórum aponta que a falta de factores de produção no país, influencia negativamente nos preços dos produtos agrícolas, tornando a agricultura nacional não competitiva.

Aponta que o investimento em fábricas visa dar resposta à necessidade de sementes melhoradas, fábrica ou misturadores de fertilizantes, alfaias agrícolas, linha de montagem de tractores e de sistemas de irrigação, entre outras necessidades do sector.

Foi recomendado também a criação da estratégia de implementação do crédito fiscal aos combustíveis em todo país, dado o seu efeito positivo na redução dos custos de produção.

Por concluirem que a estratégia de redução dos preços de fertilizantes, introdução de sementes melhoradas e correcção de solos aumentou a produção de cereais, os participantes aconselharam à contínua aplicação desta medida para se obter maior produção.   

O Conselho Consultivo recomendou ainda, a solicitação de autorização para a abertura de concurso público extraordinário para admissão de novos quadros no sector, para o preenchimento de vagas existentes e rejuvenescimento do actual quadro do pessoal.

A iniciativa, de acordo com o comunicado, deve ser associada à aprovação de forma urgente do estatuto de carreiras técnicas do sector Agropecuária e Florestal. A inexistência desse estatuto no sector está a contribuir para a fuga e retracção de novos quadros.

Igualmente, o conselho recomendou que seja dada continuidade ao fomento da produção do café, palmar e cacau através da metodologia utilizada no projecto-piloto de Cabinda e a expansão da actividade apícola para outras partes do território nacional.

Na vertente florestal, o Conselho recomendou que as concessões florestais sejam atribuídas às empresas requerentes que dão provas de capacidade técnica para execução dos projectos de reflorescimento.

Para a elaboração e validação das estatísticas agro-pecuárias e florestais, o encontro sugeriu que deve existir maior articulação entre os órgãos do Ministério da Agricultura e Florestas e os governos provinciais.

No evento, a província do Moxico apelou a maior sensibilização dos empresários para investir no sector agro - pecuário e florestal, a julgar pelas excelentes condições edafo - climáticas e o potencial hídrico que a região oferece.

O lançamento da vacina de Newcastle produzida na província da Huíla, cuja aplicação irá contribuir na diminuição dos focos desta doença nas aves, mereceu elogios dos participantes que recomendaram o seu aumento nos laboratórios do país, bem como o processo de certificação internacional.

Tomaram conhecimento da nova metodologia de intervenção do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário.

Com duração de dois dias, o evento realizado sob lema” Desenvolvimento da Agricultura como Base da Diversificação Económica do País” foi orientado pelo Ministro da Agricultura e Florestas, Marcos Nhunga, e contou com a participação de representantes das 18 províncias do país.

Leia também
  • 05/02/2019 19:14:15

    Angola quer ajuda francesa para edificar economia forte

    Luanda - O Executivo angolano está a contar com ajuda do Governo francês para a edificação no País de uma economia forte, menos dependente do petróleo, competitiva e capaz de gerar prosperidade.

  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.

  • 02/02/2019 06:20:13

    Economistas consideram oportuna revisão do OGE/2019

    Luanda - O economista Lopes Paulo considerou nesta quinta-feira, em Luanda, um imperativo a revisão em baixa do Orçamento Geral do Estado (OGE/2019), com preço referência do barril de petróleo a situar-se entre 50 a 55 dólares.