Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

11 Outubro de 2018 | 04h01 - Actualizado em 10 Outubro de 2018 | 23h50

Zona de Comércio livre vai beneficiar províncias fronteiriças - Joffre Van-Dúnem Júnior

Luena - O ministro do Comércio, Joffre Van - Dúnem Júnior, afirmou na quarta-feira, no Luena, província do Moxico, que a adesão do país na Zona de Comércio Livre Continental Africana (ZCLCA) em 2019 irá beneficiar economicamente as regiões fronteiriças de Angola.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Moxico : Expositores na Expo Moxico 2018

Foto: Kinda kyungu

Moxico : Ministro do Comercio, Jofre Van-Dúnem Júnior

Foto: Kinda kyungu

O ministro, que falava no acto de abertura da primeira edição da Expo Moxico 2018, argumentou que intenção dará oportunidade de negócio em grande escala, a todos empresários de Angola, especialmente, os das províncias fronteiriças, como o Moxico.

Joffre Van - Dúnem lembrou aos presentes que o Governo continua a trabalhar com todas as províncias fronteiriças para aproveitar as oportunidades de negócio, exemplificado a realização da Expo Moxico como um passo para a concretização deste desejo, devido a participação de empresários da Zâmbia e da República Democrática do Congo (RDC).

Elogiou o governo do Moxico, os expositores multissectoriais locais, nacionais e internacionais que expõem, vendem e criam oportunidades de negócio, com vista ao desenvolvimento das suas empresas particulares e colectivas, considerando como um passo que dará maior robustez a economia das regiões.

Na ocasião, o ministro anunciou a emissão no Luena do novo alvará comercial, uma iniciativa que dará melhor e maior credibilidade no comércio local.

Ao dar as boas vindas aos participantes, o governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, afirmou que o evento visa promover e estimular o crescimento da província, exibindo a sua capacidade produtiva real e potencial.

Por seu turno, o expositor, Eurico Muenho, estilista de profissão, espera criar parcerias com empresários nacionais e estrageiros com vista a expandir o seu negócio no mundo da moda, tanto no país quer nos países vizinhos (RDCongo, Zâmbia e a África do Sul).

O responsável do Stand do núcleo local da “Infrasat”, Neves Costa, disse que participa na Expo Moxico para dar a conhecer aos feirantes os vários produtos da sua empresa que vão desde a internet de banda larga, telefones via satélites para as áreas com serviços de telefonia móvel.    

A Expo - Moxico, que vai decorrer em três dias sob lema “Futuro hoje”, conta com a participação de mais de 80 expositores, empresários e investidores locais e nacionais, nomeadamente das províncias do corredor do Lobito, Benguela, Huambo e da capital do país (Luanda), bem como das Repúblicas da Zâmbia, África do Sul e Brasil.

Leia também
  • 05/02/2019 19:14:15

    Angola quer ajuda francesa para edificar economia forte

    Luanda - O Executivo angolano está a contar com ajuda do Governo francês para a edificação no País de uma economia forte, menos dependente do petróleo, competitiva e capaz de gerar prosperidade.

  • 04/02/2019 12:48:02

    Luanda acolhe Fórum Empresarial França-Angola

    Luanda - Um Fórum Empresarial França-Angola, que contará com a participação de uma comitiva de representantes de grandes empresas francesas do Movimento de Empresários Francês (MEDEF), será realizado na próxima terça-feira (5), em Luanda.

  • 02/02/2019 07:25:27

    Metas do Prodesi passam por financiamento bancário

    Luanda - Os bancos comerciais terão papel fundamental, através da disponibilização do crédito, nos projectos do Programa de Apoio à produção, diversificação das exportações e substituição das importações "PRODESI", argumentaram economistas ouvidos pela Angop.

  • 02/02/2019 06:20:13

    Economistas consideram oportuna revisão do OGE/2019

    Luanda - O economista Lopes Paulo considerou nesta quinta-feira, em Luanda, um imperativo a revisão em baixa do Orçamento Geral do Estado (OGE/2019), com preço referência do barril de petróleo a situar-se entre 50 a 55 dólares.