Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

22 Novembro de 2019 | 18h49 - Actualizado em 22 Novembro de 2019 | 18h46

Clientes devem mais de três mil milhões de kwanzas à EASB

Benguela - Três mil milhões, 326 milhões, 387 mil e 286 kwanzas (3.326.387.286) é o valor global da dívida acumulada de consumo de 51 mil e 291 clientes à Empresa de Águas e Saneamento de Benguela (EASB), desde o ano de 2012, apurou hoje a Angop de fonte oficial.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Estação de captação e tratamento de água

Foto: arquivo

De acordo com o director comercial da empresa, Filipe Mazebo, que prestou a informação, nesta sexta-feira, à Angop, dos clientes em causa constam 1.583 devedores comerciais, 248 industriais, 524 devedores públicos, 48.743 residências e 193 chafarizes, totalizando 51 mil e 291 clientes.

O responsável referiu que para regularizar a situação, a instituição tem efectuado campanhas de sensibilização e cortes aos clientes, aconselhando-os ao devido pagamento.

Filipe Mazebo deu a conhecer ainda que, apesar desta situação, o sector arrecadou em Outubro deste ano 237.610.881,70 kwanzas, mais 95 milhões 610 mil e 871 kwanzas e 48 cêntimos em relação ao mesmo período do ano anterior (2018), com Akz 142.000.010,22.

O director fez saber que a empresa controla actualmente no município de Benguela um total de 33 mil e 213 clientes pós-pago, dentre eles, doméstico social, doméstico escalão 1, escalão 2, público, industrial, comercial, chafariz e, apesar de não possuir o sistema pré-pago, tem em seu controlo 40 mil e 82 contadores instalados, entre bloqueados e activados.

Segundo o responsável, o sector tem encontrado alguns constrangimentos causados pelos seus clientes, como ligações clandestinas, venda ilegal de água, roubo de contadores, facturação vencida por parte dos clientes, danificação de condutas por parte de algumas entidades públicas e privadas.

“Em alguns casos, os cidadãos pautam por comportamento menos bons, sobretudo como a acumulação de facturas, destruição dos bens, o que tem preocupado o sector, visto que a água requer tratamento para se tornar pura para o consumo”, frisou.

O responsável, que não revelou os novos projectos do sector a nível de Benguela, assegurou que actualmente a empresa possui uma capacidade de abastecimento de 60 mil metros cúbicos/dia.

Leia também
  • 20/11/2019 15:05:31

    Ministro anuncia interligação de Lomaum a rede do Huambo

    Benguela - O ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, anunciou, no município do Bocoio, província de Benguela, que decorrem estudos para interligação da barragem de Lomaum (com capacidade de 50 Megawatts) a rede eléctrica da província do Huambo, passando pelos municípios do Cubal e da Ganda.

  • 19/11/2019 14:46:49

    Bocoio ganha central híbrida para reforço do fornecimento de energia

    Bocoio - Uma central híbrida com capacidade para gerar cinco megawatts foi inaugurada hoje, terça-feira, no município do Bocoio, 105 quilómetros a nordeste da cidade de Benguela, pelo ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges.

  • 17/11/2019 08:11:44

    Leonor Carrinho inicia produção de farinha de trigo em Benguela

    Lobito - As operações de uma fábrica com capacidade de transformar duas mil toneladas de trigo em farinha por dia, tendo em vista a produção de pão, massas alimentícias e biscoitos, arrancaram nesta sexta-feira, no parque industrial do grupo Leonor Carrinho e Filhos Lda, que prevê gerar até mil postos de trabalho em Benguela, soube-se hoje.