Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

14 Março de 2019 | 17h47 - Actualizado em 14 Março de 2019 | 17h47

BNA prevê relativa estabilidade das Reservas internacionais em 2019

Luanda - As Reservas Liquidas Internacionais (RLI) angolanas fixaram-se, até Dezembro 2018, em USD 10,6 mil milhões e podem registar uma relativa estabilidade no decurso do ano em curso (2019), segundo o Banco Nacional de Angola (BNA).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Edifício do BNA

Foto: Francisco Miudo

vice-gobernador do BNA, Manuel Tiago Dias

Foto: Francisco Miudo

Apesar dos USD 10,6 mil milhões das Reservas Liquidas Internacionais representarem uma ligeira queda em 2018, mas, ainda assim, houve um aumento em relação aos últimos três anos (2015, 2016, 2017).

O vice-governador do Banco Central, Manuel Tiago Dias antevê uma recuperação das RLI em face ao esforço de regularização das operações pendentes de 2014 a 2017,e das políticas monetárias que estão a permitir um equilíbrio do câmbio entre o Kwanza e as divisas Dólar e Euro.

Relativamente a essa cotação, afirmou que o mesmo acontece devido a um processo de normalização do mercado cambial desenvolvido em 2018 e que permitiu articular uma maior flexibilidade da taxa de câmbio.

Considerou que grosso do esforço de estabilização ocorreu em 2018, por isso, tendo em conta a razão dos principais indicadores macroeconómicos, observa-se neste momento uma relativa estabilidade do Kwanza com relação as principais divisas (USD e EURO).

“De acordo com o regime cambial, de taxa de câmbio flexível, as taxas vão evoluindo em função da evolução da economia, tendo-se constatado a regularização dos atrasados e também uma grande flexibilidade da taxa de câmbio que permitiu uma maior convergência entre a taxa de câmbio do mercado informal e do formal, o que se observa agora é uma maior flexibilidade do Kwanza”, sustenta.

Manuel Dias falava à imprensa, à margem da cerimónia de apresentação da evolução recente da economia nacional ao corpo diplomático acreditado em Angola.

Leia também
  • 15/03/2019 05:09:57

    Preços dos produtos da cesta básica "sobem" no Uíge

    Uíge - Os principais produtos que compõem a cesta básica, como açúcar, arroz, óleo, massa alimentar e outros registam, nos últimos dias, uma acentuada subida de preços, nos principais armazéns e mercados formais e informais na cidade do Uíge.

  • 14/03/2019 19:04:11

    Governo quer apoio do BM para economia digital

    Luanda - O governo angolano está a trabalhar com o Banco Mundial para o país ter de facto uma economia cada vez mais digital, informou nesta quinta-feira, em Luanda, o ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha.

  • 14/03/2019 18:18:24

    BM disponibiliza mais verbas para agricultura

    Calandula - Doze milhões, 143 mil kwanzas é o valor disponibilizado hoje pelo Banco Mundial (BM) a 131 Escolas de Campo, das 173 existentes na província de Malanje, no âmbito do Projecto de Agricultura Familiar e Comercialização (Mosap II), para o reforço da produção agrícola e auto-sustentabilidade das mesmas.

  • 14/03/2019 18:13:15

    Incêndio destrói dois armazéns na Huíla

    Lubango - Dois armazéns do estabelecimento comercial "Nossa Casa" do grupo Ango Mart foram totalmente destruídos por um incêndio de grandes proporções, presumivelmente provocado por um curto-circuito, segundo o corpo de bombeiros.