Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

15 Maio de 2019 | 21h01 - Actualizado em 15 Maio de 2019 | 21h00

Contenção de ravinas consome mais de 100 milhões de kwanzas

Uíge - Cento e sessenta e quatro milhões e 198 mil kwanzas serão aplicados pelo Governo angolano nas obras de contenção das quatro ravinas críticas que afectam Maquela do Zombo, a 293 quilómetros a Norte da cidade do Uíge, sendo o terceiro município que beneficia este mês deste investimento do Governo central.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O valor foi anunciado pelo chefe do departamento de aproveitamento hidráulico e obras marítimas do Ministério da Construção e Obras Públicas, na terça-feira, durante o acto de consignação da empreitada à construtora Aerovia, que garante superar à situação do fenómeno num período de nove meses, iniciando já a intervir dentro de dias.

Segundo André João António, os trabalhos enquadram-se no programa de emergência do Executivo angolano virado a conter urgentemente a progressão de 23 ravinas críticas no país, do qual o Uíge faz parte com três municípios dos mais afectados.

Tais ravinas situam-se nas aldeias de Ndambila, Kibokolo, Tedi e Kimalonga, na estrada que liga a sede municipal com a localidade de Kimbata, que limita a província do Uíge com a República Democrática do Congo (RDC), tendo as mesmas provocado já a destruição de parte de uma faixa de rodagem da via.

A propósito, o administrador municipal-adjunto de Maquela do Zombo, António Lutetico, destacou a pronta intervenção do Ministério da Construção para contenção das referidas ravinas, defendendo a necessidade da rápida conclusão das obras para a normal circulação das viaturas, pessoas e bens naquela importante via da região.  

Já o director de obras da Aerovia, Madaleno Manuel, reafirmou estarem criadas as condições materiais e humanas para estancar as ravinas nos nove meses previstos e devolver a circulação normal na estrada.

“ Temos as condições para dentro de dias começarmos com os trabalhos e, nos prazos acordados, concluirmos com a obra”, prometeu o responsável, na cerimónia em que esteve o vice-governador para os serviços técnicos e infra-estruturas, Afonso Luviluku, membros da administração municipal e autoridades tradicionais e religiosas locais.  

Segundo apurou à Angop de fonte oficial, estão catalogados na província mais de 150 ravinas, das quais 13 foram já controladas, sendo os municípios de Sanza Pombo, Buengas, Kimbele, Maquela do Zombo, Púri e Milunga os mais afectados.

Leia também
  • 14/05/2019 18:12:36

    Consignadas obras para estancar ravinas no Uíge

    Uíge - O Ministério da Construção e Obras Públicas adjudicou segunda-feira, nos municípios de Kimbele e Sanza Pombo, na província do Uíge, as obras para contenção de duas ravinas existentes naquelas duas localidades.

  • 05/11/2018 19:01:08

    Empresas aliciam sobas para permitir exploração ilegal de madeira

    Uíge - O administrador municipal em exercício de Ambuila, Geraldo Domingos Dendo, denunciou hoje a existência de empresas que aliciam as autoridades tradicionais fazendo falsas promessas para permitir a exploração ilegal de madeira na localidade.

  • 17/10/2018 13:37:47

    Caçadores furtivos arruínam fauna e flora do Bicuar

    Matala - Indivíduos e grupos organizados estão a caçar no parque Nacional do Bicuar com armas de fogo automáticas e a queimar a vegetação, pondo em risco a recente população de animais alojadas na reserva.