Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

22 Julho de 2019 | 17h58 - Actualizado em 22 Julho de 2019 | 17h56

Angola segue caminho corajoso para combater corrupção - Daniel Günther

Luanda - O presidente do Conselho Federal alemão (Bundesrat), Daniel Günther, considerou o combate à corrupção em Angola fundamental para o investimento alemão e muito corajoso o caminho seguido pelo Governo para combater a prática.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente do Conselho Federal da Alemanha, Daniel Günther

Foto: António Escrivão

Numa entrevista publicada na edição de hoje do Jornal de Angola (JA), a quarta figura do Estado alemão, que preside também o Estado de Schleswig-Holstein, disse que esse combate à corrupção é decisivo para qualquer investidor e que os passos dados pelo Governo angolano estão a ser acompanhados de forma muito positiva e de perto pelos alemães.

“ Sabemos que é um enorme desafio. Estamos convencidos de que este caminho escolhido é o certo para melhorar o clima de investimento no país”, sublinhou Daniel Günther.

Questionado sobre como o seu país pode ajudar Angola nesta cruzada, o interlocutor disse que o combate à corrupção diz respeito essencialmente aos angolanos, mas salientou que existe um enorme interesse alemão em investir em Angola e que o combate à prática incentiva os investidores.

Na óptica do presidente do Conselho Federal alemão, só cabe aos angolanos combater a corrupção, e não esperar de outros países quaisquer acções em concreto para combater um problema interno. “ O combate à corrupção é um assunto sensível para investidores. Se o Governo seguir por esse caminho de combater a corrupção, estamos certos que vamos ter mais empresas alemãs a investir em Angola”.

Por outro lado, o responsável alemão considerou Angola um dos parceiros mais importantes para Alemanha no continente africano, sobretudo da África Austral, em termos de cooperação.

O entrevistado explicou que a Alemanha escolheu Angola como parceiro mais importante, em termos de cooperação, por causa da influência que tem na região austral do continente africano. Angola tem uma enorme importância para nós.

Informou que na República Federal da Alemanha estão interessados em cooperar nos domínios da Cultura e da Educação. “Pretendemos atribuir bolsas a estudantes angolanos. Analisámos também a possibilidade de intercâmbio no domínio da Geociência, porque pretendemos dar a possibilidade a estudantes angolanos fazerem formação na Alemanha. É algo que apoiamos e acolhemos”.

O responsável alemão disse que veio a Angola no âmbito do reforço dos laços de cooperação que une os dois países. Referiu que a visita do Presidente João Lourenço em 2018 na Alemanha teve grande um enorme impacto na cooperação.

“Na altura, tive a oportunidade de saudar o Presidente João Lourenço. Escolhi Angola, para a minha única viagem do meu mandato que termina dentro de um ano. Decidi", contou o presidente do Conselho Federal alemão (Câmara Baixa), Daniel Günther.

Em Angola, Daniel Günther manteve encontros com o Presidente da República, João Lourenço, e com o presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, ministro da Defesa Nacional e com o ministro dos Recursos Minerais e Petróleos e abordou questores sobre áreas concretas de cooperação entre instituições dos dois países.

Assuntos Economia  

Leia também
  • 22/07/2019 15:37:43

    Executivo aprova nova política de investimento do FSDEA

    Luanda - A política de investimento do Fundo Soberano de Angola (FSDEA) para o quinquénio 2019/2023, aprovada em Decreto Presidencial, veda ao fundo a concessão directa e indirecta de empréstimos ou prestação de garantias, no quadro da alocação de activos.

  • 22/07/2019 13:12:03

    Empresas recebem licenças de exploração mineira

    Saurimo - Vinte e duas empresas semi-industriais de exploração mineira, na Lunda Sul, receberam sábado licenças para exercerem a sua actividade de exploração de diamantes, após a suspensão decretada em 2018 no âmbito da operação transparência.

  • 20/07/2019 20:50:10

    Instituto do Café no Uíge produz dez mil mudas no semestre

    Uíge - Dez mil mudas de café foram produzidas, durante o primeiro semestre de 2019, pelo Instituto Nacional do Café de Angola (INCA) no Uíge, para o fomento da sua produção na província, aumentando a oferta junto dos cafeicultores para potenciar o mercado agricola local.