Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Economia

31 Março de 2020 | 19h09 - Actualizado em 31 Março de 2020 | 19h09

Mbanza Kongo regista escassez de gás butano

Mbanza Kongo - A cidade de Mbanza Kongo, capital da província do Zaire, regista desde sábado, uma acentuada escassez de gás butano, situação que está a criar constrangimentos aos habitantes desta localidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

botijas de gás butano

Foto: leolpoldo Viana

Todos os dias, assiste-se a movimentação de citadinos de um lado para outro a procura deste produto indispensável para a confecção de alimentos.

Numa ronda efectuada hoje (terça-feira) pela Angop, em alguns postos de revenda de gás butano, revendedores afirmaram à Angop que desde a entrada em vigor do estado de emergência no país, no quadro das medidas para combater o Covid-19,  o abastecimento de gás à cidade passou a ser deficitário.

António Lucau, revendedor, disse que a carência de gás butano na cidade de Mbanza Kongo se deve às dificuldades na aquisição do produto a partir de Luanda.

“Está difícil fazer um carregamento de gás butano a partir de Luanda. Temos camiões carregados de botijas na capital que aguardam pelo abastecimento há dias”, disse.

Dado o agravamento da situação, os cidadãos pedem que a Sonangol Distribuidora encontre uma solução.

Isabel Zola, doméstica, afirmou que a falta de gás butano em casa está a criar constrangimentos para a confecção de alimentos, numa altura em que toda família está confinada em casa devido ao estado de emergência.

“Está difícil preparar comida para mais de cinco membros de família, fazendo o uso de fogão a petróleo ou fogareiro”, desabafou.

Kiniangisa Kibantu referiu que a falta de gás butano está a provocar a saída constante da população à rua, violando assim as medidas impostas pelo Governo, quadro do estado de emergência.

“Ninguém aguenta ficar em casa sem gás butano. As autoridades competentes devem agilizar o processo de abastecimento dos camiões com gás butano. Não fica bem, nesta fase de regime excepcional as pessoas saírem frequentemente à rua”, defendeu.

A garrafa de botija de 12 kgs é comercializada a nível da cidade de Mbanza Kongo ao preço de mil e 600 kwanzas. A localidade possui dois postos de revenda de gás.

Assuntos Gás   Província » Zaire  

Leia também