Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

11 Maio de 2018 | 13h27 - Actualizado em 11 Maio de 2018 | 13h27

Recomendada transparência na gestão administrativa das escolas católicas

Malanje - O incentivo a transparência e lisura na gestão pedagógica e administrativa, a promoção da paz social e o humanismo solidário nas instituições escolares foram as recomendações saídas hoje,sexta-feira, no final do XV Encontro Nacional das Escolas Católicas de Angola, que decorreu nos dias 8 a 11 deste mês.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O encontro promovido pela Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) recomendou ainda a necessidade dos responsáveis das escolas católicas a prestarem uma atenção especial aos alunos mais desfavorecidos e com necessidades educativas especiais.

As escolas católicas foram aconselhadas a demonstrarem o verdadeiro rosto da igreja, sem descurar a base da cultura angolana e, a estabelecer redes de cooperação com os diferentes organismos ligados a educação.

Os participantes  concluíram haver necessidade da criação nas escolas católicas, de salas de aconselhamento e orientação vocacional de apoio a crianças com necessidade educativas especiais e a elaboração de um código de conduta do professor.

Ao discursar no acto de encerramento, o Presidente da Comissão Episcopal para Educação e ensino da CEAST, Bispo Dom Almeida Kanda, pediu aos participantes a promoverem o humanismo solidário nas escolas.

Para ele, a educação humanizada não se limita apenas a fornecer um serviço de forma sã, mas que também cuida dos seus resultados no quadro geral das capacidades pessoais, morais e  sociais dos professores no processo educativo.

Durante o evento os participantes abordaram temas relacionados com "Os efeitos da globalização no ensino", "Situação da educação-qualidade do ensino em Malanje/Angola", "Contribuições das missões católicas para o humanismo solidário" e "A juventude e os desafios do ensino superior em Angola". 

O evento que decorreu sob o lema “Educar para o humanismo solidário”, teve a participação de mais de 50 delegados entre arcebispos, bispos, padres directores e professores de escolas católicas provenientes de todo país.

 

Leia também