Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Educação

13 Junho de 2018 | 14h32 - Actualizado em 13 Junho de 2018 | 14h31

Ensino especial no Moxico sem material didáctico especializado

Luena - A falta de material didáctico especializado e 70 novos professores dificulta a melhoria da qualidade de ensino nas escolas dos estudantes com necessidades educativas especiais.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Moxico: Chefe do gabinete provincial de Atendimento aos Alunos com Necessidades Especiais, Campos Wamana Wendele

Foto: David Dias

Esta afirmação é do chefe do Gabinete Provincial de Atendimento aos Alunos com Necessidades Especiais, Campos Wamana Wendele, em declarações à Angop, lamentando o facto de se possuir apenas 338 professores para um universo de quatro mil e 220 alunos.

Máquinas de braile, retro-projectoras, pulsões, regletes e manuais para os surdos, são alguns dos materiais necessitados.

Ao contrário do município sede (Moxico, na cidade do Luena), que possui uma escola, informou que no interior da província, os estudantes com necessidades especiais estão integrados em turmas com alunos do sistema normal de ensino.

Por seu turno, o director provincial da Educação, Raimundo Ricardo, reconheceu a necessidade de se investir na formação dos alunos com deficiências visuais, auditivas e que sofrem de autismo.

Segundo o responsável, o ministério de tutela tem em carteira a implementação de acções formativas de especialistas na área, para se colmatar a insuficiência de quadros.

Leia também