Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Institucional

29 Dezembro de 2017 | 15h53 - Actualizado em 29 Dezembro de 2017 | 17h57

Funcionários da comunicação social exortados ao trabalho

Luanda - O ministro da Comunicação Social, João Melo, afirmou hoje, sexta-feira, em Luanda, que o futuro de Angola exige dos funcionários do sector muito mais trabalho do que reivindicações e reclamações gratuitas, no sentido de contribuírem para a edificação de uma sociedade melhor para todos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministro da Comunicação Social, João Melo (à esq) e o secretário de Estado Celso Malavoloneke

Foto: Angop

“As reivindicações e reclamações devem ser formuladas em função das necessidades que o trabalho nos exige", realçou o governante, perante aos gestores dos órgãos públicos de comunicação social, responsáveis, quadros e funcionários do sector, durante a cerimónia de cumprimentos de fim de ano.

Ao aludir às mudanças em curso no país, encabeçadas pelo Presidente da República, João Lourenço, em decorrência das eleições gerais de 23 de Agosto de 2017, o ministro alertou que “a farra acabou”.

Segundo João Melo, cada um onde estiver tem o dever de aplicar os princípios que norteiam as mudanças do modelo de governação em curso, sem aguardar por um manual de procedimentos ou por “ordens superiores”.

“Todos têm a obrigação, como cidadãos, de compreender o que se está a passar no país e de fazer tudo o que estiver ao seu alcance, para mudar os comportamentos e as práticas erradas”, vincou.

João Melo observou que o Ministério da Comunicação Social começa a assumir o papel que lhe cabe dentro do sistema de governação do país, dai, acrescentou, a necessidade dos funcionários do sector estarem alinhados aos desafios e corresponderem ao novo clima que o país começa a viver.

Neste sentido, reiterou a necessidade de se primar pela pontualidade, disciplina e espírito de equipa, de modo a corresponder à expectativa da sociedade relativamente a todos os servidores públicos, no sentido de assumirem uma postura de rigor e de exigência.      

A cerimónia contou com a presença do secretário de Estado da Comunicação Social, Celso Malavoloneke, dos membros dos conselhos de administração dos órgãos públicos de comunicação social, directores, consultores e funcionários do ministério.

Leia também