Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Institucional

28 Abril de 2018 | 16h57 - Actualizado em 28 Abril de 2018 | 16h57

Destacada abertura na comunicação social pública angolana

Luanda - A abertura que se regista nos órgãos de comunicação social públicos em Angola, nos últimos meses, está alinhada com as mudanças preconizadas pelo Executivo saído das eleições gerais de 23 de Agosto de 2017 e constitui a chave do sucesso.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Este ponto de vista foi expresso na sexta-feira, em Luanda, pelo político e advogado português Luís Marques Mendes, à TV Zimbo, onde considerou que, o espírito de abertura nos órgãos de comunicação social públicos, é muto positivo para a credibilidade que o Presidente da República, João Lourenço, está a introduzir no plano interno, com repercussão no plano externo.

“Os angolanos devem valorizar este ciclo novo que está a acontecer em Angola, porque é um ciclo de credibilidade, coragem, abertura e de oportunidade para a afirmação do país no mundo, na perspectiva de resolver os seus problemas económicos e sociais”, disse.

Na mesma senda, ao reflectir sobre a “nova brisa que sopra na liberdade de imprensa em Angola”, o jornalista Amável Fernandes, da revista África 21, observou que depois da eleição de João Lourenço, a imprensa pública, que era uma espécie de “voz do dono”, conquistou audiências e o carinho do povo.

“O jornalismo, como prática de liberdade, constitui uma força insubstituível no processo da nação que sonhamos, pois não há progresso sem transparência”, escreveu na última edição da citada publicação.

Vaticinou que apesar dos riscos e das vicissitudes, o retrocesso será impossível, a avaliar pela evolução das tecnologias de informação.  

O Ministério da Comunicação Social, dirigido pelo jornalista e escritor João Melo, tem se dedicado, nos últimos meses, na capacitação dos profissionais do sector, com vista a dotá-los de valências técnicas capazes de acompanhar o processo de transformação em curso com responsabilidade.

Esse departamento ministerial tem por missão propor, formular, conduzir, executar e avaliar a política do Executivo no domínio da comunicação social e da publicidade.

Cabe-lhe igualmente a missão de estruturar as linhas gerais, as normas e os padrões da comunicação institucional a executar pelos diferentes departamentos ministeriais.

Assuntos Angola   Imprensa  

Leia também