Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

14 Junho de 2018 | 11h52 - Actualizado em 14 Junho de 2018 | 11h52

Colômbia: Bombardeamento contra dissidentes das FARC faz 16 mortos

Bogotá - O maior bombardeamento realizado pelas forças militares contra os dissidentes da antiga guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) provocou pelo menos 16 mortos na quarta-feira, segundo o último balanço oficial das autoridades.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A operação das forças militares, na qual participou uma frota de aviões militares KFIR e Super Tucano, foi realizada no município de Fortul, departamento de Arauca, divulgaram as forças militares em comunicado.

Esta operação "constitui praticamente o desmantelamento" do grupo de Alex Rendom, denominado de "El Burro", acusado pelas autoridades de ataques contra o hospital local, a infra-estrutura de petróleo e a polícia, declarou o ministro da Defesa do país, Luis Carlos Villegas.

"Não baixaremos a guarda contra estes criminosos", garantiu horas depois o Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, na sua conta oficial da rede social Twitter.

Este é o maior bombardeamento realizado pelas autoridades colombianas contra os rebeldes que não aderiram ao acordo de paz assinado em 2016.

As forças armadas colombianas estimam que cerca de mil e 200 dissidentes operam, sem comando centralizado, em várias zonas da Colômbia.

Apesar de o acordo com as ex-FARC ter levado a uma diminuição da intensidade do conflito armado, outros grupos, bem como o Exército de Libertação Nacional (ELN), última guerrilha activa do país, disputam o controlo do território, nomeadamente pelo tráfico de droga e actividades mineiras clandestinas.

Assuntos Conflito  

Leia também