Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

12 Outubro de 2018 | 12h34 - Actualizado em 12 Outubro de 2018 | 12h34

O voo comercial mais longo do mundo aterra em Nova Iorque

Nova Iorque - O voo comercial mais longo do mundo chegou nesta sexta-feira em Nova Iorque, após quase 18 horas de viagem de Singapura.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

De acordo com o portal do aeroporto de Newark (Nova Jersey), o voo SQ22 aterrou às 05h29 local, após ter decolado às 23H37 de Singapura, fazendo cerca de 17H52 de voo.

Em teoria o voo seria de 18H25. Mantendo a teoria, o voo de volta Nova York-Singapura deverá ser um pouco mais longo.

Com este novo voo, a Singapore Airlines recupera o primeiro lugar no ranking das empresas que fazem as viagens mais longas. O voo tirou do primeiro lugar o 921 da Qatar Airways entre Auckland e Doha, de aproximadamente 18 horas.

No entanto, esta não é a primeira vez que a companhia aérea fez essa rota, que já existiu há nove anos antes de abandoná-la em 2013, quando os preços do petróleo acabaram com sua rentabilidade.

Apesar do preço do barril de Brent superar outra vez os 80 dólares, a companhia aérea está convencida de que esta rota especialmente apreciada por empresários pode ser rentável pelo melhor desempenho energético das aeronaves.

Dois pilotos e dois copilotos se revesaram no comando do Airbus A350-900 ULR (ultra longo alcance), que percorreu 16.700 quilómetros entre a cidade-Estado do sudeste asiático e Nova Iorque.

A aeronave transportou 161 passageiros: 67 na classe executiva e 94 na “económica premium”. O avião não possui classe económica.

A tripulação, com 13 auxiliares de cabine, trabalharam em turnos para que todos tenham as quatro horas de descanso mínimo regulamentar, informou a Singapore Airlines.

O tempo de voo é um desafio para os passageiros.

Aqueles que não estavam com livros poderam recorrer a um catálogo de filmes e programas de televisão com uma duração acumulada de 1.200 horas, o equivalente a sete semanas.

O menu a bordo contou com pratos selecionados para que os clientes se sentissem à vontade no voo.

Para melhorar a experiência de voo e reduzir a tensão de uma viagem de quase um dia, o avião tem um tecto mais elevado que o habitual, janelas mais amplas e uma iluminação LED especial que altera as cores com o objectivo de reduzir o "jetlag" e os efeitos da mudança de horário provocados por uma viagem intercontinental.

"As pesquisas mostram que a hidratação e a nutrição são factores importantes", declarou à AFP Rhte Bhuller, especialista em saúde da consultoria Frost&Sullivan.

"É necessário evitar os alimentos que provocam gases e que fazem com que a pessoa sinta-se inchada, além do consumo excessivo de álcool", completou.

"A principal preocupação é a trombose venosa profunda, que é consequência de permanecer sentado por muito tempo, e a desidratação", explica Gail Cross, do Hospital Universitário Nacional de Singapura.

A Airbus entregou o seu primeiro A350-900 ULR a Singapore Airlines em Setembro.

O avião da série A350 (longa distância) amplia o seu percurso de 8.100 milhas náuticas (aproximadamente 15.000 quilómetros e 16 horas de voo) a 9.700 milhas náuticas (quase 18.000 quilómetros e até 20 horas de voo) graças a uma optimização do sistema de combustível que permite gastar 25% menos.

Em condições meteorológicas normais, este voo com destino o aeroporto de Newark dura 18 horas e 45 minutos.

Assuntos Aeronave  

Leia também