Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

02 Dezembro de 2019 | 11h03 - Actualizado em 02 Dezembro de 2019 | 12h08

Consulado do Irão no Iraque incendiado pela segunda vez esta semana

Teerão - Um grupo de pessoas não identificadas incendiou domingo o consulado iraniano em Najaf, no sul do Iraque, depois de, na passada semana, manifestantes em protesto terem também tentado destruir aquele edifício diplomático, provocando mais de 30 feridos, noticiou a Lusa.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Mapa da Irão

Foto: Divulgação

"Alguns desconhecidos atearam fogo ao prédio do consulado iraniano em Najaf, mas o incêndio não foi tão grande como o anterior", indicou uma fonte do Ministério do Interior do Iraque à agência de notícias espanhola Efe.

As equipas de defesa civil foram chamadas "de imediato" ao local e conseguiram extinguir o incêndio, o terceiro contra instalações diplomáticas iranianas desde 01 de Outubro e o segundo esta semana.

Na quarta-feira, manifestantes iraquianos contra a corrupção generalizada e a falta de serviços básicos no Iraque destruíram o consulado iraniano na cidade de Najaf e pelo menos 33 pessoas ficaram feridas quando a polícia disparou para impedir a entrada no edifício.

Os funcionários iranianos não sofreram ferimentos e conseguiram sair do local, mas o Governo do Irão condenou o ataque e exigiu ao Iraque "uma acção decisiva, eficaz e responsável contra os agentes e agressores".

O consulado iraniano de Karbala, cidade iraquiana que, tal como Najaf, é sagrada para os xiitas, também já tinha sido atacado por uma multidão, que queimou o portão do edifício, enquanto manifestantes atiravam bombas de gasolina e subiam os muros, agitando bandeiras do Iraque.

Os protestos que têm abalado o Iraque desde 01 de Outubro têm ocorrido sobretudo nas praças Tahrir e Khilani, na capital iraquiana, mas também nas províncias predominantemente xiitas do sul.

Em alguns dos protestos, que já levaram à demissão do primeiro-ministro, Adel Abdelmahdi, as manifestações voltaram-se contra o Irão, predominantemente xiita e acusado de dominar as cidades xiitas do Iraque e de influenciar o Governo iraquiano.

Assuntos Incêndio  

Leia também