Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Internacional

13 Agosto de 2019 | 16h52 - Actualizado em 13 Agosto de 2019 | 16h52

Cerca de 500 pessoas retiradas e mosteiro evacuado por fogo na Grécia

Atenas - Cerca de 500 pessoas foram retiradas de vilas e um mosteiro foi evacuado hoje, na ilha de Eubeia, devido a um grande incêndio florestal, cuja fumaça chegou até Atenas, que dista cerca de 100 quilómetros, segundo as autoridades gregas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mapa da Grécia

Foto: Divulgação

O incêndio começou pouco depois das 03h00 locais à beira da estrada e rapidamente espalhou-se até a vegetação mais densa e seca do centro da ilha de Eubeia, a cerca de 100 quilómetros a nordeste de Atenas, sobretudo por causa das rajadas de vento, informou a agência de notícias grega ANA.

O mosteiro de Panagia Makrymallis foi evacuado por precaução na manhã de hoje e 500 habitantes das aldeias de Kontodespoti e Agrilitsa foram retirados na sequência da aproximação das chamas das suas residências, segundo as autoridades.

"As casas estão a poucas centenas de metros do fogo (...) Há chamas ao redor e é difícil respirar", disse Yiorgos Psathas, autarca de Dirfys-Messapia, uma cidade próxima das aldeias evacuadas.

"Vamos ordenar mais retiradas (das pessoas) em caso de necessidade", acrescentou o autarca à televisão pública ERT.

De acordo com a ANA, o incêndio está a destruir uma floresta de pinheiros classificada pela Natura 2000 pela sua fauna e flora selvagens, localizada no centro da ilha grega, a segunda maior em tamanho depois de Creta.

Cerca de 200 bombeiros estão no local, ajudados por 75 veículos terrestres, cinco helicópteros e seis aviões, segundo os bombeiros.

Como resultado dos fortes ventos, a fumaça acre típica das florestas de pinheiros foi empurrada para regiões vizinhas, como a península de Pelion, Ática e Atenas, onde era sentida por moradores e turistas.

Outro incêndio estava em curso hoje numa área florestal da ilha de Thassos, sem representar perigo para as residências, segundo os bombeiros.

Na sexta-feira, o alerta dos serviços de emergência foi elevado para o nível mais alto pelo chefe da protecção civil, devido à combinação de temperaturas altas, ventos fortes e baixa humidade.

A Grécia foi afectada nos últimos dias por uma série de incêndios florestais e o termómetro subiu até aos 40 graus.

Os bombeiros gregos dominaram na manhã de segunda-feira um incêndio florestal que ameaçou casas nos subúrbios a leste de Atenas, sem vítimas.

Outro incêndio atingiu a ilha paradisíaca de Elafonissos durante dois dias antes de ser controlado, na noite de domingo, mas devastou mais de um quarto desta ilha no sul do Peloponeso.

Os bombeiros combateram mais de 50 incêndios florestais na Grécia no sábado. Dois deles em torno de Maratona, ao norte de Atenas, onde um acampamento de verão teve que ser evacuado.

Esta vaga de incêndios de verão preocupa os habitantes da Grécia, que há um ano viveu o desastre do balneário de Mati, o incêndio que mais vítimas mortais provocou no país e em que foram contabilizados 102 mortos.

Assuntos Internacional  

Leia também