Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

12 Junho de 2018 | 15h43 - Actualizado em 12 Junho de 2018 | 16h33

Ministra da Cultura quer igrejas a trabalhar em prol da harmonia social

Menongue- A igreja deve reforçar e direccionar à sua acção no bem-estar social, na unidade, na harmonia e na educação das populações, contribuindo, desta forma, para a coesão social, a paz e no desenvolvimento das comunidades, afirmou hoje, em Menongue, a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

De acordo com a ministra, que falava durante um encontro de trabalho com líderes de igrejas reconhecidas, no âmbito da sua jornada de trabalho na província do Cuando Cubango, a educação, a formação profissional, a educação moral e cívica, principalmente da juventude, devem merecer uma atenção especial da igreja, cuja missão é transmitir mensagens de pacificação dos espíritos.

Para Carolina Cerqueira, a igreja deve valorizar a família, por ser a base do desenvolvimento e afirmação da identidade nacional e dos traços identitários da cultura angolana, bem como promover os valores de unidade e da ordem, como forma de se combater as acções maléficas que colocam em causa o bem-estar social, a paz, a segurança e a tranquilidade nas comunidades.

A ministra adiantou que a juventude deve receber da igreja mensagens patrióticas, de respeito pelos valores cívicos, pelo próximo e pelos símbolos nacionais.

Já o director do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos, Castro Maria, a igreja deve igualmente trabalhar na moralização da sociedade , apostando em acções que possam traduzir o verdadeiro papel da igreja, combatendo as práticas que desvirtuam e que perturbem a lei.

Castro Maria avançou que o Estado angolano conta com a igreja na promoção de acções ligadas a educação, saúde, entre outras.     

Durante os três dias de actividade no Cuando Cubango, a ministra manterá encontros de auscultação com os agentes culturais da província, autoridades tradicionais e do poder local, com o bispo da diocese de Menongue, uma deslocação ao município do Cuchi e um levantamento sobre a comunidade Khoisan.

Leia também
  • 31/01/2019 00:03:29

    Encerradas 27 igrejas por funcionarem à margem da lei

    Menongue - Vinte e sete igrejas, das quais 26 em Menongue, capital do Cuando Cubango, e uma no município do Calai, que praticavam a sua actividade à margem da lei, foram encerradas no quadro da Operativo Resgate.

  • 22/01/2019 11:16:54

    Grupos com menos de 30 integrantes fora do carnaval/2019

    Menongue - Os grupos com menos de 30 integrantes estão impedidos de participar no desfile do carnaval deste ano na província do Cuando Cubango, informou esta terça-feira, à Angop, o chefe de departamento de Arte e Património Histórico do gabinete provincial da Cultura, Turismo e Juventude e Desportos, Pedro Amaral.

  • 22/01/2019 02:04:13

    Autoridades encerram vinte e seis igrejas ilegais

    Menongue - Vinte e seis igrejas ilegais que exerciam a actividade nos municípios de Menongue e Calai foram encerradas pelas autoridades da província do Cuando Cubango, nos últimos dias, no âmbito da operação resgate que teve início em Novembro de 2018.

  • 08/01/2019 16:24:21

    Responsável exorta à população esforço para resgate de valores

    Menongue - A população da província do Cuando Cubango foi exortada hoje, terça-feira, na cidade do Luena, pela vice-governadora para o sector Político, Social e Económico da circunscrição, Sara Mateus, para esforçar-se mais no sentido de resgatar-se os valores culturais, cívico e morais.