Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

22 Julho de 2019 | 18h42 - Actualizado em 22 Julho de 2019 | 19h31

Escritor aponta conteúdos sobre Reino do Kongo

Mbanza Kongo - O escritor franco-congolês Wilfied N'sondé defendeu, nesta segunda-feira, em Mbanza Kongo, Zaire, a sistematização dos conteúdos sobre a história do antigo Reino do Kongo no sistema de ensino angolano, enfatizando a sua contribuição na civilização da humanidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em declarações à Angop, o também historiador lembrou que o antigo Reino do Kongo é detentor de um património cultural material e imaterial excepcional que deve ser transmitido de geração a geração.

“Este Reino tem uma história rica e complexa, daí que, com a sua sistematização, as crianças angolanas vão compreender melhor sobre o seu passado, de África e do Mundo”, enfatizou.

Wilfried N’Sondé, residente em Paris (França), é o autor do romance intitulado “Um oceano, Dois mares e Três Continentes”, publicado a 3 de Janeiro de 2018 na Europa e no Canadá e que narra a odisseia da viagem do primeiro embaixador negro para o Vaticano (Nsaku Nevunda), enviado do Reino do Kongo, de 1604 a 1608.

Referindo-se à primeira edição do Festival Internacional sobre Cultura Kongo (Festikongo) realizada de 5 a 8 deste mês, em Mbanza Kongo, a fonte acredita que este evento poderá tornar esta região num destino preferencial para turistas nacionais e estrangeiros.

Ainda sobre o seu livro, traduzido de Francês para Português, Wilfried N’Sondé, que nasceu no Congo Brazzaville, há 50 anos, explicou que o romance tem uma breve introdução sobre a constituição do Reino do Kongo no século XIII, assim como o primeiro contacto com os portugueses e a forma como os ancestrais Kikongos foram convertidos ao cristianismo.

A capital do antigo Reino do Kongo (Mbanza Kongo) foi inscrita na lista do Património Mundial da Unesco a 8 de Julho de 2017, durante a 41.ª sessão do Comité deste órgão, que decorreu na cidade polaca de Cracóvia (Polónia).

Assuntos Cultura   Província » Zaire  

Leia também
  • 22/07/2019 12:14:13

    Museu Militar alberga Bienal de Jovens Criadores

    Luanda - Duzentos jovens da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão expor artigos diversos na 9ª edição da Bienal de Criadores, a ter lugar de 24 a 28 deste mês, no Museu de História Militar, em Luanda.

  • 22/07/2019 04:25:54

    Lisboa acolhe festival solidário luso-angolano

    Lisboa (Da correspondente) - Um festival luso-angolano, a favor do meio ambiente, teve lugar este domingo, em Lisboa, com o objectivo de apoiar a causa humanitária e divulgar a cultura angolana em Portugal.

  • 19/07/2019 23:03:27

    " O segredo maior "de N'dá Lussolo lançado em Luanda

    Luanda- Uma obra literária intitulada" o segredo maior" ,do escritor N'dá Lussolo pseudônimo literário ,de João do Espírito Santo Carvalho, foi lançado nesta sexta-feira , em Luanda.