Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

10 Setembro de 2019 | 17h47 - Actualizado em 10 Setembro de 2019 | 17h53

Huíla quer transformar potencial cultural em produto rentável

Lubango - A realização de feiras itinerantes e regulares, o incentivo para a criação de pequenas indústrias culturais para promover as artes cénicas constam das prioridades do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos da Huíla para os proximos quatro anos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Osvaldo Lunda, director da cultura, tursimo, juventude e desporto da huíla

Foto: Amélia Oliveira

O obectivo, segundo o director do sector, Osvaldo Lunda, que falava no quadro da realização da segunda reunião anual de trabalho, é fomentar a circulação da produção cultural nas áreas de música, artes cénicas, visuais e integradas, para que sejam consumidos pelo público e gerem renda aos mentores.

Sublinhou que a partir do ultimo trimestre deste ano serão realizadas feiras culturais e de artesanato, com um orçamento estimado em 72 milhões de Kwanzas, como fonte de rendimento para as comunidades, assim como a divulgação das artes, para obter financiamento destinado a ajudar a reforçar a produção artística e promover a preservação da identidade nacional e do património cultural.

Fez saber que  o sector vai redefinir o quadro normativo que clarifica as competências e harmonizar a actuação no sector, desde aspectos culturais, artes, património histórico e poder tradicional a nível das administrações municipais.

Disse constarem igualmente do projecto quadrienal operar melhorias no processo de acesso a informação histórica e ao património documental da região sul, disponibilizado ao público a partir do arquivo provincial.

Osvaldo Lunda frisou que o encontro serve para balancear e avaliar um conjunto de tarefas realizadas de Janeiro a Agosto do corrente, com destaque aos domínios das artes, das autoridades tradicionais e do exercício da actividade de culto e religião.

Em um dia serão abordadas temáticas ligadas aos mecanismos que melhores e clarifiquem a actuação dos órgãos do Ministério do Interior e da justiça e direitos humanos na operação resgate, informações sobre o decreto presidencial 202/19, de 25 de Julho que aprova a lei da Administração Local do Estado, a lei do mecenato e sua importância para o desenvolvimento da cultura na província e como transformar o potencial cultural da província em produto rentável.

Participam no respectivo evento, autoridades governamentais, administrativas, tradicionais, jornalistas e estudantes universitários.

O primeiro evento de género teve lugar em Agosto de 2018, no Lubango.

Assuntos Cultura   Província » Huíla  

Leia também
  • 07/09/2019 02:03:48

    Rio Kwanza retratado em livro

    Luanda - Um livro intitulado "Kayak the Kwanza", em inglês, que em português significa "Andar de caiaque/canoa no Rio Kwanza", foi apresentado sexta-feira, em Luanda, pela embaixadora do Reino Unido acreditada em Angola, Jessica Hand.

  • 06/09/2019 14:02:38

    Vencedores do "Quem Me Dera Ser Onda" recebem prémios

    Luanda - Os três primeiros classificados da edição 2018 do concurso literário infanto-juvenil "Quem Me Dera Ser Onda" receberam hoje (sexta-feira), os seus prémios consubstanciados em valores monetários e diplomas.

  • 06/09/2019 08:35:14

    Portugal: João Gonçalves apresenta obra sobre gastronomia

    Lisboa (Da correspondente) - O gastrónomo angolano João Gonçalves apresentou quinta-feira, em Lisboa (Portugal), a quarta edição da sua obra intitulada "Gastronomia angolana e internacional", numa edição da Caleidoscópio.