Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Lazer e Cultura

08 Janeiro de 2020 | 14h49 - Actualizado em 08 Janeiro de 2020 | 15h23

Artistas pedem mais participação empresarial no sector cultural

Malanje - Com vista a dinamizar as modalidades culturais na província, alguns fazedores de arte em Malanje defendem mais apoio do empresariado local neste ramo, devendo para tal traçar projectos de impulsionamento das artes, no âmbito da sua responsabilidade social.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Entrevistados hoje (quarta-feira), a propósito do dia 8 de Janeiro, data consagrada a Cultura Nacional, os fazedores de arte consideraram ser ainda fraco o apoio prestado pelos empresários às iniciativas culturais, o que tem contribuído, em parte, para a morte prematura de escritores, poetas, actores e outros artistas.

Segundo o escritor Francisco Ngola, a cultura ainda vive “assombrada” pela falta de incentivos por parte dos empresários, o que a torna num “parente pobre”.

Considera ser crucial a participação das empresas de modo a manter viva a cultura nacional nas suas diversas manifestações.

Em função disso, contou que encontrou inúmeras dificuldades para editar um livro de poesia, que contou em última instância com o patrocínio do Governo Provincial de Malanje.

A mesma preocupação foi manifestada pelo responsável do grupo teatral “Filhos de Angola”, Amado Paciência, referindo que, não obstante os passos que têm sido dados ao nível teatral na província, não existe vontade por parte das empresas em apoiar estas iniciativas, muitas vezes sob alegação da sua não rentabilidade.

Por sua vez, o director do Gabinete Provincial da Cultura, Turismo e Juventude e Desportos, Cristóvão Fernandes, reiterou o apelo, tendo garantido o apoio institucional do governo local, para que as artes sejam desenvolvidas sem grandes entraves.

Cabinda

A secretaria provincial da Cultura em Cabinda promoveu uma campanha de sensibilização sobre a importância do acervo museológico e resgate de valores culturais em vias de desaparecimento.

A campanha, que contou com a participação de Ntome zi Nsi (Conselheiros Tradicionais) e outras autoridades tradicionais (Regedores e Sobas) do município sede de Cabinda, serviu para transmitir conselhos onde as partes devem continuar a falar nas comunidades e, em particular, aos jovens a importância da preservação do acervo museológico, com vista a manter protegidos os valores culturais como elementos fundamentais na história de um povo.

Huíla

Os actores culturais devem transformar o seu potencial em acções concretas, buscando iniciativas próprias para elevar cada vez mais a cultura da província.

O desafio foi lançado no Lubango, pelo chefe do departamento provincial da Cultura, Artes e Património Histórico, Bernardino Hafeny Gabriel, à margem do I Encontro Provincial da Cultura, para saudar o dia da Dia da Cultura Nacional (8 de Janeiro).

De acordo com o gestor, os fazedores da cultura devem ter mais iniciativas, sem esperar apenas do governo, pois o gabinete tem disponibilidade de traçar as políticas de orientação e dar apoio institucional, para o efeito.

Declarou que o departamento controla perto de 50 associações legais e mais de 100 em processo de legitimização, daí a necessidade das mesmas acorrerem junto dos cartórios notariais para estarem inscritas, para posteriormente fazerem projectos concretos e apresentarem ao empresariado local para que possam receber os devidos apoios.

Segundo disse, o empresariado local com base na Lei do Mecenato acaba tendo incentivos fiscais na importação de certos produtos, caso apoie a cultura.

O 8 de Janeiro foi instituído como Dia da Cultura Nacional em 1979, em homenagem a cultura angolana, na sequência do discurso do primeiro Presidente angolano, António Agostinho Neto, por ocasião da tomada de posse do corpo gerente da União dos Escritores Angolanos, em que destacou a necessidade da preservação da cultura de Angola, pela sua identidade, diferença e outros aspectos que caracterizam o país.

Leia também
  • 08/01/2020 13:37:34

    Ministra destaca importância da preservação cultural

    Luanda - Os momentos de manifestação cultural nacional devem ser preservados e perpetuados, como forma de honrar a memória dos agentes culturais e de transmitir às gerações mais novas, destacou nesta quarta-feira em Luanda, a ministra da Cultura, Maria de Jesus.

  • 07/01/2020 16:19:17

    Angola celebra o Dia da Cultura Nacional

    Luanda - Angola assinala a 8 de Janeiro o Dia da Cultura Nacional, numa altura em que trabalha para ter outros locais classificados como Património Cultural da Humanidade ao mesmo tempo que tenta promover as danças e músicas Semba e Rebita.

  • 07/01/2020 13:30:35

    Governante apela à produção de conteúdos artísticos educativos

    Saurimo - O vice-governador da Lunda Sul para a Área Social e Económica, Cassongo João da Cruz, apelou hoje (terça-feira), em Saurimo, a classe artística a produzir conteúdos educativos e moralizadores, promovendo a harmonia entre os cidadãos.