Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

16 Junho de 2017 | 12h37 - Actualizado em 16 Junho de 2017 | 13h42

FNLA defende salário mínimo baseado no crescimento económico

Luanda - A determinação de um salário mínimo ideal deve basear-se nas capacidades económica e produtiva de Angola, tendo sempre em conta o seu crescimento, disse hoje, sexta-feira, em Luanda, o porta-voz da FNLA, partido concorrente às eleições gerais de 23 de Agosto próximo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Secretário para informação e porta-voz da FNLA, Geoveth de Sousa, fala sobre o programa do seu partido caso ganhe as eleições

Foto: Pedro Parente

Geoveth de Sousa, que falava à Angop sobre o programa de governo da FNLA, afirmou que tal propósito seria possível fazendo-se também recurso às receitas tributárias arrecadadas de diversas fontes.

A este respeito, o porta-voz referiu-se às verbas provenientes dos postos fronteiriços do Luvo (na província do Zaire), do Xangongo (no Cunene) e do Porto de Luanda onde são arrecadadas receitas que iriam garantir um salário mínimo condigno.

Juntam-se, igualmente, as receitas dos impostos e a taxa de circulação que, na opinião do político, podem ajudar a melhorar as condições de vida das populações.

Na mesma senda, Geoveth de Sousa defende maior desconto aos funcionários das empresas petrolíferas, como forma de garantia a sua pensão de reforma e, ao mesmo tempo, permitir a criação de subsídio de desemprego.

Assuntos Eleições   FNLA  

Leia também