Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

04 Janeiro de 2018 | 17h39 - Actualizado em 04 Janeiro de 2018 | 17h29

País homenageia mártires da repressão colonial

Luanda - O país homenageou nesta quinta-feira os angolanos assassinados pelo exército colonial português, na Baixa de Cassanje, província de Malanje, a 4 de Janeiro de 1961.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bandeira da República de Angola

Foto: Francisco Miudo

Moxico

No quadro dessas celebrações, o governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba, destacou a coragem dos angolanos e exaltou a luta desses patriotas a favor da autodeterminação do país.

Gonçalves Muandumba afirmou que a determinação conduziu à libertação contra a opressão e ao alcance da independência.

Lunda Sul

Na capital provincial da Lunda Sul, Saurimo, os antigos combatentes defenderam a publicação em livro dos acontecimentos da Baixa de Cassanje.

A intenção é levar de forma detalhada esse contimento para as novas gerações.

Ainda na Lunda Sul, o director provincial dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Ginito João Zeca, defendeu mais divulgação da data, para “eternizar” os acontecimentos da Baixa de Cassanje.

Cunene

No Cunene, província mais ao Sul do país, o director para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Graciano Kesosange, considerou fundamental que essa franja da sociedade saía do anonimato e beneficie mais dos projectos de reintegração socio-economico em curso.

Para o efeito, devem ser cadastrados, a fim de beneficiarem-se do subsídio de pensão e outros direitos, numa província em que estão registados dois mil e 217 antigos combatentes e veteranos da Pátria.

Malanje

Já em Malanje foi destacado o sacrifício dos mártires da repressão colonial, assim como o combate à injustiça social e às desigualdades.

O vice-governador de Malanje para o sector económico, político e social, Domingos Eduardo, considera fundamental que o 4 de Janeiro sirva de inspiração aos angolanos.

Igualmente no quadro da repressão colonial na Baixa de Cassanje, o presidente da FNLA, Lucas Ngonda, defendeu a construção de um memorial aos heróis do 4 de Janeiro.

Lucas Ngonda entende que o memorial deve ser erguido na localidade de Teka-Dia-Kinda, além de ter defendido que o 4 de Janeiro seja feriado nacional.

Cabinda

Em Cabinda, o governador Eugénio Laborinho homenageou os mártires da repressão colonial com a deposição de uma coroa de flores no busto de primeiro presidente de Angola, Agostinho Neto.

Numa palestra sobre a data, a prelectora Odete da Cruz afirmou que o 4 de Janeiro impulsionou os angolanos na luta para a independência nacional.

Benguela

Em Benguela, a vice-governadora provincial para o sector político, social e económico, Deolinda Valiangula, afirmou que a revolta da Baixa de Cassanje despertou a consciência dos angolanos para a independência.

A responsável falava no acto provincial das comemorações do 57º aniversário dos mártires da repressão colonial, que decorreu no município benguelense da Baía Farta.

A 4 de Janeiro de 1961 o regime colonial português bombardeou milhares de camponeses da zona da Baixa de Cassanje, nordeste do país.

A violência ocorreu num contexto de greve dos trabalhadores de uma fazenda de algodão da empresa luso-belga, Cotonang.

Leia também
  • 04/01/2018 00:15:58

    Angola: Síntese das principais notícias das últimas 24 horas

    Luanda - A Agência Angola Press, Angop E.P, incluiu na sua emissão das últimas 24 horas, entre outros, os seguintes assuntos:

  • 03/01/2018 20:13:47

    MPLA exalta mártires da repressão colonial

    Luanda - O MPLA expressou esta quarta-feira, em alusão ao 4 de Janeiro, Dia dos Mártires da Repressão Colonial, o seu renovado reconhecimento ao povo angolano, cujos filhos, heróicos e generosos, continuam a manter viva a chama da Independência Nacional e da liberdade.

  • 03/01/2018 19:11:09

    Governante convida população a preservar legado dos Mártires da Baixa de Cassanje

    Cuito - O vice-governador para a esfera Política, Social e Económica da província do Bié, Carlos Ulombe da Silva, recomendou esta quarta-feira, na cidade do Cuito, as populações a preservarem o legado dos Mártires da Repressão Colonial da Baixa de Cassanje (Malanje), no sentido da conservação da identidade nacional.