Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Janeiro de 2018 | 12h01 - Actualizado em 14 Janeiro de 2018 | 12h00

Bengo: Unita e líderes de opinião trocam impressões sobre ambiente político e desafios do país

Caxito - Os Líderes de opinião e jornalistas participaram, sábado, na comuna da Barra do Dande, município do Dande, província do Bengo, num encontro para trocarem impressões sobre as principais questões da agenda da Assembleia Nacional para a presente legislatura e outros desafios do país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Promovido pelo Grupo Parlamentar da UNITA, o encontro contou com a participação de vários líderes de opinião e jornalistas dos diversos órgãos da comunicação social do país que abordaram asssuntos de interessse nacional como o Orçamento Geral Estado (OGE), a amnistia, a transmissão em directo dos debates parlamentares, a despartidarização, a fiscalização, a lei de imprensa e a Constituição.

Ao intervir no encontro, o presidente do Grupo Parlamentar da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, disse que os jornalistas e líderes de opinião exercem um papel relevante na ligação entre as intuições e o cidadão, tendo explicado que o seu grupo vai continuar a defender o que foi partilhado durante a campanha pelo partido,  baseado no programa  eleitoral de Governo Inclusivo e Participativo (GIP).

Sublinhou ser necessário aprofundar uma governação inclusiva no país, que é efectivamente o grande propósito da cidadania do angolano. A UNITA iniciou esta legislatura com muita expectativa na Assembleia Nacional, no sentido de se encontrar uma mudança de paradigma, acrescentou.

Disse que os jovens necessitam neste momento de políticas públicas como suporte da sua esperança, para além de outras medidas que diminuem a pobreza e a exclusão nas famílias.

Explicou que o país tem vários desafios nos domínios sócio-económico e político para o bem-estar dos angolanos, mas para tal é necessária a participação de todos, onde cada um desempenha o seu papel para o crescimento de Angola.

Considerou interessante a participação dos líderes de opinião e jornalistas, pois, segundo ele, o Grupo Parlamentar da UNITA saiu reforçado com algumas linhas estratégicas através de várias opiniões colocadas no debate aberto para os próximos desafios dos Deputados na Assembleia Nacional e outras questões como as autarquias.

Por seu turno, o jornalista Ismael Mateus disse ser importante este tipo de encontro promovido pelo segundo maior partido da oposição em Angola, para situar a posição do seu partido e ouvir ideias dos líderes de opinião e de jornalistas sobre desafios da Assembleia Nacional e do desenvolvimento de Angola.

Assuntos Província » Bengo  

Leia também
  • 04/11/2018 07:14:38

    Bengo: Candidato da JURA aposta na formação de quadros

    Caxito - A formação de quadros com vista o crescimento das fileiras da UNITA consta das prioridades do candidato a Secretário-geral da Juventude Unida de Angola (JURA), Alicerces Paulo Bartolomeu.

  • 31/10/2018 16:41:55

    Vice-governador destaca importância do provedor de justiça

    Caxito - O vice-governador provincial do Bengo para o Sector Político, Social e Económico, António Martins, destacou o papel do provedor de justiça na resolução de queixas e reclamações dos cidadãos.

  • 31/10/2018 12:56:52

    Provedoria de Justiça funciona em cinco províncias

    Caxito - Os serviços da Provedoria de Justiça funcionam apenas em cinco das 18 províncias do país e de forma deficitária, informou na terça-feira, na cidade de Caxito (Bengo), o provedor de Justiça, Carlos Alberto Ferreira Pinto.

  • 21/10/2018 14:38:51

    Desminagem é fundamental no desenvolvimento do país

    Caxito - A desminagem constitui um processo extremamente importante e vital para o desenvolvimento económico e social de Angola, afirmou neste sábado o secretário de estado para Acção Social, Lúcio do Amaral.