Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

14 Fevereiro de 2018 | 18h11 - Actualizado em 14 Fevereiro de 2018 | 18h11

Benguela: MPLA quer mais engajamento dos militantes

Alto Catumbela - O primeiro secretário municipal do MPLA na Ganda, província de Benguela, Francisco Prata, apelou esta quarta-feira, em actos políticos separados, nas comunas da Ebanga e Babaera, a um maior engajamento dos militantes nas tarefas que visam o fortalecimento da organização.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O responsável partidário, que esteve nas duas localidades para avaliar o estado actual organizativo e funcional das estruturas do partido, defendeu nos encontros com a massa militante maior participação nas tarefas em prol da organização.

“Para o MPLA continuar vitorioso deve manter-se forte e isso só será possível se todos estiverem unidos em torno dos ideais do partido na Ganda”, disse.

Considerou o Alto Catumbela e a Babaera como regiões com uma longa tradição histórica de victória, sucesso e de grande importância económica, apontando como exemplo neste último domínio a ex-fábrica de celulose, que embora paralisado, como um símbolo da Ganda.

Segundo o político, as tarefas que se esperam serão duras e exigem de todos muitos sacrifícios e trabalho para garantir a victória do MPLA nos próximos pleitos eleitorais e nas autárquicas que se esperam com maioria qualificada.

Para isso, acrescentou, torna-se necessário trabalhar para o sucesso das actividades partidárias, o que deve contar com a união de todos para que o partido seja cada vez mais forte, disciplinado e rigoroso.

Defendeu também maior atenção à educação da juventude, visto que a maioria encontra-se envolvida em práticas menos boa e incentivou ao engajamento no trabalho, fundamentalmente na produção agrícola, para contenção da actual crise.

Por outro, manifestou a disponibilidade do governo em ajudar todos quanto tenham iniciativas e queiram abrir um negócios que contribuam na criação de mais postos de trabalho no município e pediu maior solidariedade e espírito militante para ajudar os mais necessitados.

Os encontros mantidos nessas duas localidades também serviram para apresentar, à massa militante, Francisco Rodrigues Prata como o actual primeiro secretário do MPLA no município da Ganda.

Leia também
  • 29/10/2018 20:05:35

    Detido falso agente da Polícia de Intervenção Rápida

    Benguela - Um jovem de 23 anos de idade foi detido no bairro do Casseque, arredores da cidade de Benguela, durante a operação ?Okulonga?, realizada no último fim-de-semana, quando se fazia passar por agente da Polícia de Intervenção Rápida (PIR), soube hoje a Angop.

  • 26/10/2018 13:12:45

    Falta de cooperação inquieta provedor de Justiça

    Lobito - O provedor de Justiça de Angola, Carlos Ferreira Pinto, declarou nesta quinta-feira, na cidade do Lobito, província de Benguela, que o órgão tem enfrentado a falta de cooperação das instituições públicas em relação à defesa dos direitos, liberdades e garantias dos cidadãos.

  • 24/10/2018 09:13:02

    Falta de quadros condiciona expansão da Provedoria de Justiça

    Benguela - A falta de recursos humanos qualificados e de instalações de trabalho tem condicionado a expansão dos serviços da Provedoria de Justiça a outras províncias do país, afirmou terça-feira, nesta cidade, o provedor Carlos Alberto Ferreira Pinto.

  • 20/10/2018 21:02:00

    Dirigente do MPLA incentiva mulheres a participarem do momento político actual

    Benguela - O primeiro secretário do MPLA em Benguela, Rui Falcão, incentivou, neste sábado, as mulheres da província a participarem do actual momento político do país, alicerçado no combate à corrupção, nepotismo e impunidade, como principal bandeira da liderança do Presidente da República, João Lourenço, de modo a que todos angolanos saiam beneficiados.