Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

17 Maio de 2018 | 12h47 - Actualizado em 17 Maio de 2018 | 14h35

CASA-CE acusa Ministério da Administração do território de usurpar poder da AN

Luanda - A organização política CASA-CE acusou quarta-feira, em Luanda, o Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado (MATRE) de ?extrapolar a lei, usurpando as atribuições legislativas da Assembleia Nacional (AN) em matérias sobre as autarquias?.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

André Mendes de Carvalho, Presidente do Grupo Parlamentar da CASA-CE

Foto: Lucas Neto

Falando no encerramento da conferência sobre as autarquias, organizado por esta coligação de partidos políticos, o presidente do Grupo Parlamentar da CASA-CE, Andre Mendes de Carvalho, referiu que o MATRE está a trabalhar na produção de leis sobre as autarquias que serão submetidas, nos próximos dias, ao parlamento para debate e aprovação.

André Mendes de Carvalho alegou que o tratamento de leis sobre as autarquias é uma matéria exclusiva da Assembleia Nacional (AN).

O deputado lembrou que o órgão do Estado competente para produzir a lei é a Assembleia Nacional que, até ao momento, não o fez, daí que o “senhor ministro da Administração do Território e Reforma do Estado (Adão de Almeida) parece estar a extrapolar as suas atribuições”.

O também vice-presidente da coligação eleitoral considerou “precipitada” a remessa de propostas de lei para o parlamento, por parte do Executivo, sem “um amplo debate e consenso nacional”.

Para si, as propostas de lei sobre as autarquias, a serem aprovadas, devem resultar de consensos e conclusões de uma ampla auscultação, assim como debate nacional entre os vários actores.

Na última segunda-feira (14), o ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, informou que os critérios de selecção dos municípios a concorrerem às autarquias, previstas para 2020, serão definidas pela Assembleia Nacional (AN) nos próximos tempos.

Antes da definição dos critérios de selecção, será remetida à consulta pública uma Lei que vai indiciar tais preceitos, para se reforçar os mecanismos legais do normativo, com opiniões dos cidadãos, referiu o ministro quando dissertava sobre o papel do Ministério do Interior e dos seus órgãos sobre a reforma do Estado, dirigido aos seus dirigentes e quadros deste sector.

Em Março último, o Conselho da República, órgão de consulta do Presidente da República e que agrega, entre outros, os líderes de partidos políticos com assento parlamentar, recomendou a realização das eleições autárquicas para 2020.

Leia também
  • 14/10/2018 03:04:34

    Secretário do Governo do Cunene detido por peculato

    Ondjiva - O secretário do Governo Provincial do Cunene e o director do Gabinete de Estudo e Planeamento, respectivamente Evaristo Cassinda e Arnaldo Higino Lourenço, encontram-se detidos sob acusação de crimes de peculato, falsificação e o uso de documentos falsos.

  • 06/10/2018 15:26:04

    Cooperação Angola/Cuba é diferenciada e com vantagens recíprocas - governador

    Sumbe- O governador da província do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira, disse hoje, sábado, no Sumbe, que a cooperação entre Angola e Cuba é diferenciada e com vantagens recíprocas.

  • 02/10/2018 12:17:00

    Governador provincial quer maior empenho dos quadros

    Mbanza Kongo - O governador provincial do Zaire, Pedro Makita Armando Júlia, solicitou nesta terça-feira, em Mbanza Kongo, maior empenho e dedicação dos quadros para a prossecução das acções concebidas no programa de investimento público 2018/2019.

  • 26/09/2018 20:40:19

    Responsáveis de cargos públicos chamados a primarem pela competência

    Ondjiva - A necessidade dos responsáveis de cargos públicos exercerem a sua actividade com maior dinamismo e competência foi defendida, esta quarta-feira, pelo governador provincial do Cunene, Virgílio da Ressurreição Tyova.