Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

20 Abril de 2019 | 18h12 - Actualizado em 20 Abril de 2019 | 18h12

Resenha: "Chumbo" ao concurso para quarta operadora de telefonia é destaque

Luanda - O anúncio da anulação, pelo Presidente da República, João Lourenço, do concurso público internacional para a quarta operadora no sector das Telecomunicações no país, constitui o destaque do noticiário político dos últimos sete dias.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Na base da anulação estão  irregularidades, num concurso inicialmente ganho pela empresa angolana de Comunicações Electrónicas Telstar.

No decurso da semana, o Presidente João Lourenço acreditou oito novos embaixadores e concedeu várias audiências a representantes estrangeiros e a um nacional.

No domínio da justiça, o Tribunal Supremo absolveu o antigo director da Unidade Técnica de Investimento Privado (UTIP), Norbeto Garcia, dos crimes que era acusado no caso "Burla Tailandesa".

Durante a semana, o Ministério Público informou ter já introduzido em juízo, no Tribunal Supremo, o processo-crime em que José Filomeno dos Santos “Zenu” é acusado de má gestão dos activos do Fundo Soberano de Angola.

“Zenu" é acusado também de associação criminosa, tráfico de influência e branqueamento de capitais.

A  Procuradoria Geral da República não ficou apenas pelo "caso Zenu". Anunciou a recuperação de USD 286 milhões, 462 mil, 201 e 66 cêntimos.

O dinheiro encontrava-se em posse da empresa CIF-Angola, na qualidade de entidade gestora do projecto de construção do Novo Aeroporto Internacional de Luanda.

Fez igualmente eco a aprovação, na generalidade, pelos deputados da Assembleia Nacional, da Proposta de Lei Orgânica sobre as Eleições Autárquicas.

Também mereceu destaque o lançamento da campanha pública de moralização da sociedade, uma iniciativa do partido no poder em Angola, MPLA.

A campanha decorrerá em todo o país sob o lema “Combater a Corrupção, o Nepotismo, a Bajulação e a Impunidade é garantir o futuro melhor e bem-estar às Famílias angolanas”.

Assuntos Resenha  

Leia também