Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

18 Abril de 2019 | 20h35 - Actualizado em 18 Abril de 2019 | 20h35

SME assinala 43 anos de existência

Luanda - Sob o lema "SME - 43 anos, rumo a excelência no controlo migratório", o Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) celebra sexta-feira (19) mais um ano de existência.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Luanda: Insígnia dos Serviços de Migração e estrangeiros de Angola

Foto: Tarcísio Vilela

Este ano, por a data coincidir com a Sexta-feira Santa, as actividades foram transferidas para hoje (quinta-feira).

No quadro destas celebrações várias actividades decorrem em todo o país com destaque para palestras, actos recreativos, culturais e desportivos.

Cabinda

O director do SME em Cabinda, Aristides Luís Teixeira, informou que 13 mil e 963 cidadãos estrangeiros de diferentes nacionalidades, em situação migratória irregular, foram repatriados para os respectivos países, no período de Abril de 2018 a Abril de 2019.

Namibe

Diferente de outras províncias, Namibe não é propensa à imigração ilegal, segundo o director provincial em exercício dos SME, Afonso Catinguela.

O responsável assegurou que o afectivo do SME tem dado resposta para estancar o fenómeno.”Temos sido capazes de contrapor as acções que eventualmente surgem”, sublinhou.

Lunda Sul

Nesta província, o SME propõe-se em intensificar as acções de combate contra o auxílio à imigração ilegal. Dentro desse quadro, a instituição vai apostar na formação contínua do seu efectivo.

A ideia é muní-los de ferramentas necessárias para a prestação de um serviço de qualidade.

Lunda Norte

Nessa região do país, 650 mil 34 cidadãos da República Democrática do Congo (RDC) foram repatriados depois de serem detidos pelo SME na Lunda Norte, por migração ilegal.

Os factos ocorreram no período de Abril de 2018 a Abril do ano em curso, avançou o director provincial do SME, Fernando Bento Costa.

Uíge

O mesmo cenário de expulsão de ilegais acontece na província do Uíge. Aqui a cifra atinge mil 410 estrangeiros em doze meses.

Segundo o director provincial do SME, Alberto Mariano, deste número (1.415), constam 1.373 da RD Congo, 16 da Guiné Conacry, nove mauritanianos, sete da Cote D'ivoire, seis malianos, dois eritreus, e um da Serra Leoa e da Guiné-Bissau.

Bié

O Governo local incentivou a população para uma participação mais activa na denúncia de estrangeiros ilegais, principalmente, nas zonas diamantíferas.

A informação foi prestada pelo vice-governador para a esfera Técnica e Infra-estruturas, José Fernando Tchatuvela.

Huíla

 O director provincial do SME, Joaquim Hucata, apelou ao efectivo a absterem-se de práticas e actos que contrariem os valores da boa administração, mas devem cultivar a honestidade no desempenho das suas funções.

O oficial que fez este apelo no acto que marcou o encerramento das comemorações dos 43 anos de institucionalização do SME.

Moxico

Cinquenta e cinco mil e 94 cidadãos estrangeiros e nacionais circularam nas fronteiras terrestres e fluviais da província, em um ano.
O número representa um aumento de mais seis mil e 430 cidadãos, em relação ao período homólogo.

Zaire

A fronteira terrestre e fluvial que separa a província do Zaire da região do Congo Central (RDC), numa extensão de 330 quilómetros, continua vulnerável à imigração ilegal, afirmou nesta quinta-feira, em Mbanza Kongo, o director provincial do SME, Francisco António Paulo.

O responsável informou terem sido interpelados e detidos, em 2018, quatro mil e 790 imigrantes ilegais, na sua maioria do Congo democrático.

Comparativamente ao ano de 2017, o responsável máximo do SME na região disse ter havido uma redução de 201 cidadãos estrangeiros detidos pelos órgãos que intervêm na protecção e segurança do perímetro fronteiriço com aquele país vizinho.

Malanje
O delegado provincial do Interior em Malanje, António José Bernardo, apelou para a importância do SME acompanhar a nova dinâmica que vem se imprimindo pelo Executivo angolano.

O acompanhamento, segundo responsável, deve promover uma diplomacia virada para atrair investimentos, criação de centro de produção, alargar oportunidades de emprego e melhorar a condição social dos cidadãos.

Leia também
  • 18/04/2019 19:26:08

    Ministro do Interior aborda novo regime de estrangeiros

    Luanda - O ministro do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, afirmou esta quinta-feira, em Luanda, que o novo regime jurídico de estrangeiros vai proporcionar maior abertura, mobilidade e flexibilidade no acesso ao país, bem como melhorar o ambiente de negócios.

  • 18/04/2019 18:22:32

    Assembleia Nacional aprova Lei orgânica sobre Eleições Autárquicas

    Luanda - A Assembleia Nacional, reunida na sua 6ª reunião plenária ordinária, aprovou hoje, na generalidade, a Proposta de Lei Orgânica sobre as Eleições Autárquicas, por 179 votos a favor, nenhum contra e seis abstenções.

  • 18/04/2019 17:28:22

    Francisca Van-Dúnem aborda desafios do Direito e da Justiça

    Luanda - A jurista Francisca Van-Dúnem defendeu quarta-feira, em Luanda, novas respostas face à generalização das novas tecnologias, globalização, mobilidade e transnacionalidade das relações jurídicas.