Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

11 Junho de 2019 | 19h59 - Actualizado em 11 Junho de 2019 | 19h59

Caso CNC: Novos réus são interrogados quarta-feira

Luanda - Os quatros co-arguidos, acusados de defraudar somas avultadas do Conselho Nacional de Carregadores (CNC), podem ser ouvidos esta quarta-feira, depois de terminar o interrogatório ao antigo ministro dos Transportes, Augusto Tomás, prevista para o período da manhã.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Palácio da Justiça (arquivo)

Foto: Francisco Miúdo

Além de Augusto Tomás, estão arrolados, no processo 02/17, os ex-gestores da direcção do CNC, nomeadamente, Rui Manuel Moita, Isabel Bragança, Manuel Paulo e úrico da Silva.

Todos foram acusados e pronunciados de indícios de prática de peculato, violação de normas de execução de orçamento, branqueamento de capitais e abuso de poder na forma continuada.

“Eu ainda tenho mais três questões para o réu Augusto Tomás, para amanhã, e depois passo à instância e a outros mandatários dos demais réus que devem ser interrogados ainda esta quarta-feira”, foi assim que o juiz relator da causa “bateu” pela última vez, na sessão, o martelo na mesa.

A sessão dessa terça-feira, a sexta, ficou marcada com a decisão do juiz presidente da causa em soltar o réu Manuel António, passando a responder o processo em liberdade, devido ao seu estado de saúde débil.

O relatório médico recomenda que o réu deve realizar exames periódicos, mudança de dieta e do estilo de vida, o que pesou na reapreciação da medida de coação pessoal, prisão domiciliar.

Com a medida, Manuel Paulo passa a responder em liberdade, sob termo de identidade e residência, proibição de saída do país e obrigação de apresentar-se quinzenalmente no cartório do Tribunal Supremo.

As sessões de julgamento decorrem na Câmara Criminal do Tribunal Supremo.

Assuntos Angola   Julgamento  

Leia também
  • 12/06/2019 17:57:53

    Polícia Fiscal regista 338 transgressões cambiais em 12 meses

    Luanda - A Polícia Fiscal registou, nos últimos 12 meses, três mil e 45 infracções, das quais mil e 743 por contrabandos, 556 por fraude e evasão fiscal, 338 por transgressões cambiais, anunciou esta quinta-feira, em Luanda, o comandante deste órgão, Manuel Chima.

  • 12/06/2019 17:15:43

    Comandante-geral da PN elogia combate aos lícitos tributários

    Luanda - O comandante-geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, elogiou, esta quarta-feira, "a grandiosidade operacional, funcional e organizativa da Polícia Fiscal" no combate aos ilícitos de âmbito tributário em território terrestre, marítimo, fluvial e estâncias aeroportuárias.

  • 12/06/2019 16:50:43

    Minint quer rigor e disciplina na abordagem policial

    Luanda - O secretário de Estado do Ministério do Interior para o Asseguramento Técnico, Salvador Rodrigues, exortou nesta quarta-feira, em Luanda, os efectivos da instituição a pautarem pelo rigor e pela disciplina na abordagem e no atendimento aos cidadãos que procuram auxílio.

  • 12/06/2019 14:11:53

    PR quer mais eficiência no combate à corrupção

    Luanda - O Presidente da República, João Lourenço, quer uma Inspecção Geral da Administração do Estado (IGAE) mais eficiente e comprometida com a luta contra a corrupção, o nepotismo e outras práticas nocivas à sociedade.