Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

30 Setembro de 2019 | 13h40 - Actualizado em 30 Setembro de 2019 | 14h28

Efectivos das Forças Especiais detidos por homicídio

Dundo - Quatro efectivos afectos às Forças Especiais (comandos) estão detidos por supostamente terem atingido mortalmente, com um tiro à queima-roupa, um cidadão de 34 anos, no município do Cuango, província da Lunda Norte.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em nota, o Comando Provincial da Polícia Nacional refere que o crime ocorreu na madrugada do dia 22 do mês em curso, quando os acusados patrulhavam uma zona de exploração diamantífera, no âmbito da “Operação Transparência”.

O caso, primeiro do género, já foi remetido ao Ministério Público para o devido tratamento, informa o documento a que a ANGOP teve acesso hoje, segunda-feira.

Leia também
  • 20/09/2019 19:36:48

    Mais de USD 100 mil disponíveis para o repatriamento organizado

    Lóvua - Mais de 100 mil dólares norte-americanos estão disponíveis para o repatriamento organizado dos cinco mil refugiados assentados no Centro de Acolhimento do Lóvua, 75 quilómetros da cidade do Dundo, Lunda Norte.

  • 20/09/2019 13:32:02

    Angola aponta dificuldades no repatriamento de refugiados

    Dundo - O ministro da Defesa, Salviano Cerqueira, afirmou nesta sexta-feira, no Dundo, Lunda Norte, que o repatriamento voluntário e espontâneo dos 14 mil e 724 refugiados para a República Democrática do Congo (RDC) foi uma tarefa "bastante complicada", tendo em conta os poucos recursos materiais e financeiros disponíveis.

  • 19/09/2019 11:54:03

    Repatriamento de refugiados da RDC adiado sem data

    Dundo - O repatriamento organizado dos quatro mil refugiados assentados no campo do Lóvua, Lunda Norte, inicialmente previsto para o dia 18 do corrente, está adiado sem data a pedido das autoridades da República Democrática do Congo (RDC).