Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Política

31 Outubro de 2020 | 07h33 - Actualizado em 31 Outubro de 2020 | 10h13

MPLA no Uíge enaltece contributo da ANGOP na preservação da paz

Uíge - O Comité Provincial do MPLA no Uíge enalteceu sexta-feira o contributo da Agência Angola Press (ANGOP) na preservação da paz, unidade e reconciliação nacional, assim como na mudança de mentalidade dos cidadãos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Numa mensagem de felicitações por ocasião do 45º aniversário da ANGOP, assinalado sexta-feira, o MPLA afirma que, nesta acção de mudança de ideias, a agência de notícias tem ajudado a combater alguns males que enfermam a sociedade, como a corrupção,  bajulação e o nepotismo.

Na mensagem, o partido encoraja os profissionais da ANGOP ao contínuo aperfeiçoamento para melhor informar o público sobre as principais realizações da província e do país.

Para saudar a data, os profissionais da empresa na província do Uíge realizaram uma jornada de reflexão sobre “A importância do cumprimento da legislação laboral para o progresso da instituição”.

A ANGOP foi criada em Julho de 1975 sob a designação de Agência Nacional Angola Press (ANAP). Nessa altura, os seus trabalhos eram distribuídos sob a forma de boletim.

Em Outubro do mesmo ano, a ANGOP adopta a sua actual e definitiva denominação, Agência Angola Press, sob proposta do então Presidente da República, António Agostinho Neto, e lança, no dia 30 daquele mês, o primeiro despacho com a nova sigla.

Três anos depois, a 2 de Fevereiro de 1978, a agência foi transformada em órgão estatal de comunicação social, com a publicação do decreto presidencial 11/78, de 2 de Fevereiro, no Diário da República.

A partir daí, estavam lançadas as bases para o seu crescimento e desenvolvimento, que viria a conhecer momentos áureos na década de 80. Nessa época, a ANGOP já contava com cerca de 300 trabalhadores, a maioria jornalista, com um labor ininterrupto, 24 horas ao dia, em todo o país (18 províncias) e no estrangeiro com cinco delegações (Portugal, Brasil, Reino Unido, Zimbabwe e Congo).

Em 2013 entrou com um quadro tecnológico e humano em constante transformação e actualização, em consonância com a modernidade dos meios de telecomunicações e de comunicação social, factores que concorrem para a concretização do seu grande desafio e sonho, o de se transformar numa grande empresa multimédia.

Assuntos Angop   Efeméride   MPLA  

Leia também
  • 30/10/2020 03:07:08

    MPLA enaltece melhorias nos transportes

    Luanda - O Comité Central do MPLA enalteceu, quinta-feira, os esforços do Executivo angolano na implementação de projectos conducentes à melhoria dos serviços de transportes públicos.

  • 29/10/2020 16:16:05

    Discurso do Presidente do MPLA na reunião do CC

    Luanda - Íntegra do discurso proferido, esta quinta-feira, pelo Presidente do MPLA, João Lourenço, na abertura da IV sessão ordinária do Comité Central deste partido, realizada em Luanda.

  • 29/10/2020 16:02:59

    João Lourenço lamenta detenção de jornalistas

    Luanda - O Presidente do MPLA, João Lourenço, lamentou, esta quinta-feira, as detenções, pela Polícia Nacional, de jornalistas devidamente credenciados e no pleno exercício das suas funções, durante a manifestação frustrada de sábado.