Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

06 Junho de 2018 | 17h27 - Actualizado em 06 Junho de 2018 | 17h22

Académico quer maior rigor na fiscalização das obras

Luanda - O docente universitário Durbalino de Carvalho solicitou hoje, quarta-feira, em Luanda, o Laboratório de Engenharia de Angola (LEA) a necessidade de maior rigor na inspecção e nos testes de qualidade dos materiais de construção usados no país, tendo em vista a durabilidade das obras.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Docente universitário Durbalino de Carvalho

Foto: lino guimaraes

A solicitação foi feita durante o workshop denominado “Café com ciência e tecnologia” realizado pelo Centro Tecnológico Nacional (CTN), afecto ao Ministério do Ensino Superior e da Ciência e Tecnologia.

Segundo o docente, algumas empresas têm pequenos laboratórios mas não devem ter capacidades de analisar com profundidade a qualidade e a durabilidade dos materiais como o LEA, que tem a responsabilidade acrescida neste sector.

Na sua óptica, se as empreses tiverem a obrigatoriedade de levarem os seus materiais ao LEA as obras terão maior qualidade e durabilidade e consequentemente o governo vai planificar melhor as suas acções, evitando os trabalhos paliativos em obras muito recentes.

“Na feitura destas obras um todo pelo país pode ter falhado muita coisa, mas o mais importante é termos a visão dos quatro tipos de erros possíveis nos projectos, nomeadamente no projecto, na selecção dos materiais, na execução e fiscalização e na utilização. Para durabilidade as falhas devem ser reduzidas a zero”, explicou.

Considerou que a fiscalização permite igualmente melhorar estratégias de reparo e evitar falhas prematuras, bem como avaliações de danos e durabilidade.

Assuntos Construção Civil  

Leia também
  • 17/05/2018 14:19:49

    Bairro Caluco recebe últimas residências em Junho próximo

    Cuito - As últimas 152 residências do projecto habitacional do bairro Caluco, 12 quilómetros a sudoeste da cidade do Cuito (Bié), das 500 casas sociais concebidas para acolher pessoas residentes em zonas de risco, começam a ser erguidas, a partir de Junho deste ano.

  • 08/05/2018 02:16:31

    Moxico: Obras do futuro Instituto Politécnico do Cawango retomam

    Luena - As obras do futuro Instituto Politécnico localizado no bairro Cawango, arredores da cidade do Luena, paralisadas no princípio deste ano, serão retomadas nos próximos meses, com a inscrição da empreitada no Orçamento Geral do Estado referente ao ano económico 2018, informou o responsável provincial das Obras Públicas, Teca Diamona Hélder.

  • 04/05/2018 03:52:07

    Cuanza Sul: Administração do Sumbe toma medidas sobre construções anárquicas

    Sumbe - A administração municipal do Sumbe está apostada no combate à construções anárquicas, afirmou quinta-feira, nesta cidade, o administrador adjunto, Carlos Armando.