Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Reconstrução Nacional

27 Outubro de 2018 | 23h17 - Actualizado em 29 Outubro de 2018 | 14h42

Cuanza Norte: Troço Maria Teresa/Dondo conta com 20 quilómetros asfaltados

Dondo - Vinte quilómetros, dos 62 previstos, do troço Maria Teresa/Dondo, no município de Cambambe, província do Cuanza Norte, foram asfaltados e poderão ser abertos ao tráfego automóvel ainda este ano, após certificação de qualidade pelo Laboratório de Engenharia de Angola.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Troço Maria Teresa - Dondo tem 20 km reabilitados

Foto: Estevão Manuel

O facto foi constatado, sexta-feira última, no final da visita do ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, que avaliou o grau de execução da referida empreitada.

Na ocasião, o governante afirmou ter notado na obra alguma inconformidade, em relação aos parâmetros do tapete asfáltico, previsto no contracto da empreitada, que reduziu de cinco para 3,5 a quatro centímetros de espessura da camada de desgaste, uma situação que será corrigida em pouco tempo, para posterior abertura do troço.

Aclarou que nesta altura, 31 quilómetros dos 62 previstos encontram-se preparados com solos granulados, dos quais 23 com brita de suporte a sub-base do asfalto.

O governante reconheceu, por outro lado, haver algum atraso do Governo na disponibilização do dinheiro para a empreitada, facto que vai implicar a sua conclusão apenas no primeiro semestre do próximo ano.

"Neste momento, a empreiteira trabalha com poucos recursos disponibilizados, adiantando com uma execução física acima de 50 por cento nas diferentes etapas. Só agora estamos na fase de regularização orçamental", referiu.

Acrescentou que fruto desta situação, o Instituto Nacional de Estradas (INEA) está a negociar com o empreiteiro, no sentido de se rever os prazos para a sua conclusão, inicialmente previsto para Dezembro do ano em curso.

Entretanto, de acordo com o cronograma da empreitada, que Angop teve acesso, outros cinco quilómetros com a base e sub-base já preparados serão asfaltados até Dezembro do corrente ano, o que vai perfazer 25 quilómetros a serem abertos ao tráfego automóvel neste ano, com intuito de minimizar os transtornos enfrentados pelos automobilistas.

Foram igualmente construídas as 15 passagens hidráulicas que compõe o traçado de duas faixas de rodagem de 3,5 metros de largura e dois metros de bermas cada.

O programa da obra contempla 20 centímetros de base e igual espessura da sub-base, bem como cinco centímetros de camada de desgaste.

A estrada, cuja empreitada está a cargo da empresa China Tiesiju Enginnering Group CO Limitada ( CTCE), está em reabilitação desde Setembro de 2017, com financiamento da linha de crédito da China, orçado em 71 milhões de dólares.

O prazo de execução da empreitada é de 14 meses.

Leia também