Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

10 Fevereiro de 2018 | 02h00 - Actualizado em 10 Fevereiro de 2018 | 02h00

Benguela: Urbanização dos Cabrais ganha centro médico

Catumbela - Mais de cinco mil habitantes da urbanização dos Cabrais, comuna do Biópio, município da Catumbela (Benguela), vão beneficiar, a partir de Março deste ano, de um centro médico com 26 camas para internamento, num investimento superior aos 125 milhões de kwanzas.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Benguela: Sinistrados das chuvas ganham Centro Médico (arquivo)

Foto: Mario Francisco

A construção do centro, a cargo da empresa ADPP, resulta de um financiamento da ACEPA (Associação das Empresas Petrolíferas de Angola) que em 2015 se solidarizou com as 300 famílias sinistradas das chuvas e realojadas na zona dos Cabrais.

Júlio de Brito, director municipal da Saúde na Catumbela, adiantou, em declarações à Angop, que as autoridades do governo estão a trabalhar agora no apetrechamento da infra-estrutura sanitária, erguida nos Cabrais a favor dos deslocados das chuvas de Março de 2015 na Catumbela e Lobito.

Garantiu que o apetrechamento das instalações prioriza equipamentos de qualidade, o que vai permitir um melhor desempenho dos profissionais de saúde em serviço.

Segundo o responsável, o projecto que teve início em Junho do ano transacto deveria ser concluído em Outubro do mesmo ano, porém, razões técnicas estiveram no prolongamento do prazo para Março de 2018.

Para Júlio de Brito, a parte do projecto a concluir constitui a fase I, ao passo que a fase II, cujo período de execução não especificou, vai ocupar-se da construção da área de tratamento do lixo hospitalar, reservatório de água de 60 mil litros, guarita e vedação.

Por seu lado, João Martins, supervisor de obras da empresa construtora ADPP, disse que o centro comporta dois gabinetes administrativos, dois consultórios, três enfermarias, um laboratório, farmácia, depósito de medicamentos, salas de partos, pré-partos e pós-partos, esterilização, tratamentos, urgências, armazém, refeitório e instalações sanitárias.  

Além do centro médico com serviços de saúde multi-funcionais, os sinistrados das chuvas de Março de 2015 já contam com uma escola do ensino primário de seis salas de aulas para acolher 420 alunos em dois turnos, estando em construção uma segunda, projectada para 20 salas.

Apesar da disponibilidade de serviços de educação e ensino e, brevemente, a conclusão do centro médico, os deslocados continuam a enfrentar sérias dificuldades em termos de habitabilidade, passados quase três anos após a tragédia que deixou mais de 70 vítimas mortais, entre os municípios da Catumbela e Lobito.

Leia também
  • 08/02/2018 18:54:09

    Recuperadas ambulâncias desviadas nos municípios

    Ondjiva - Nove viaturas diversas, com destaque para sete ambulâncias, tidas como incertas, pertencentes às repartições municipais da Saúde, no Ombadja, em Cahama, no Cuvelai e no Curoca, foram recuperadas pelos Serviços de Investigação Criminal (SIC) no Cunene, anunciou hoje (quinta-feira) o chefe do Gabinete de Comunicação Institucional da corporação, intendente José Coimbra da Conceição.

  • 08/02/2018 04:43:02

    Combate à malária na fronteira sul está reforçado

    Menongue - O projecto da SADC para a eliminação da Malária nos países membros até 2020, por parte de Angola, na fronteira do Cuando Cubango com a Namíbia, foi intensificado em 2017 com acções de sensibilização para a redução da incidência junto da população limítrofe.

  • 07/02/2018 14:51:41

    Número de vítimas mortais por malária reduz na Ganda

    Ganda - Dezasseis pessoas morreram nos últimos sete dias vítimas do surto de malária que assola o município da Ganda (Benguela), representando, em relação a igual período anterior, uma redução de nove óbitos, informou hoje, quarta-feira, à Angop fonte sanitária.

  • 05/02/2018 14:23:37

    Uíge: Pelo menos oito pessoas morreram por flegmão dentário no Hospital Geral

    Uíge - Pelo menos oito pessoas morreram, dentre os 19 casos de flegmão dentário (abscesso) registados durante o mês de Janeiro do corrente ano, no Hospital Geral do Uíge, anunciou hoje, segunda-feira, o director clínico da unidade sanitária, Diavanza Pierre.