Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

17 Maio de 2018 | 16h09 - Actualizado em 17 Maio de 2018 | 16h09

Sindicato convoca greve para exigir reposição dos salários suspensos em Abril

Huambo - O início das aulas do 2º trimestre nas escolas do ensino geral do município do Huambo pode não acontecer na próxima segunda-feira, por causa da greve anunciada hoje, quinta-feira, pelo sindicato dos trabalhadores da educação.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A mesma, segundo o secretário-executivo do sindicato dos trabalhadores da educação, Elias Matete, visa pressionar o Ministério das Finanças a repor os salários de 1922 professores, suspensos em Abril, por alegadas irregularidades no cadastramento dos mesmo.

Considerou que a situação, que poderá estender-se até ao fim deste mês, constitui uma violação aos direitos laborais, referindo, ainda, que entre os professores em causa constam alguns com mais de 20 anos de função.

“Pedimos desculpas ao Governo da província do Huambo, que tudo fez para resolver o assunto, mas, infelizmente, as autoridades centrais estão a falhar muito. Por esta razão nos solidarizamos com os professores que se encontram nesta situação e vamos decretar greve a partir de segunda-feira”, anunciou.

Elias Matete informou que após a suspensão dos salários de Abril, as autoridades desta província empenharam-se afincadamente em resolver o problema, tendo, no prazo de 15 dias, remetido ao ministério das Finanças toda a documentação supostamente em falta, mas até ao momento nada se alterou.

Lamentou as consequências que a medida está a provocar, uma vez que, segundo ele, os professores sustentam as suas famílias com o salário que recebem no final de casa mês.

Na província do Huambo, segundo apurou a Angop, a medida do Ministério das Finanças abrangeu 2.629 funcionários públicos, sendo 2.080 da educação, 272 da saúde, 200 da administração pública e 73 do sector da agricultura. No país o número de afectado é de 64 mil funcionários, sendo os ministérios da Educação, Interior e Saúde os mais visados.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 15/05/2018 22:27:13

    Mais de 50 crianças seropositivas assistidas no Hospital da Caála

    Caála - Cinquenta e nove crianças seropositivas são assistidas no Hospital Município da Caála, província do Huambo, soube, hoje, terça-feira, a Angop.

  • 15/05/2018 20:32:49

    Mulheres realçam importância do planeamento familiar

    Huambo - O planeamento familiar foi apontado hoje, na cidade do Huambo, como sendo uma forma mais viável de organizar as famílias, optando pelo número de filhos e o momento destes nascerem.

  • 14/05/2018 02:03:56

    CICA associa-se ao combate à malária

    Huambo - O Conselho de Igrejas Cristãs em Angola (CICA) na província do Huambo prometeu, domingo, envolver todas as denominações religiosas nas acções tendentes ao combate à malária, para se evitar mais mortes por esta enfermidade.