Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

13 Junho de 2018 | 13h40 - Actualizado em 13 Junho de 2018 | 13h37

Falta de pessoal condiciona campanha anti-vectorial

Cabinda - A falta de pessoal está a condicionar o empenho da brigada de luta anti-vectorial, a nível do município de Cabinda, afirmou hoje, quarta-feira, nesta cidade, o supervisor municipal do programa de combate a malária, António Rodrigues Paulo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Em breves declarações à Angop, António Paulo, adiantou que o programa, paralisado há mais de um ano, foi retomado no dia 22 de Maio, com apenas três elementos e uma carrinha.

Considerou difícil a realização dos trabalhos, porquanto deveria ser feito por 20 elementos divididos em duas brigadas, sendo uma de manhã e a outra a noite. Actualmente a fumigação é feita apenas no período noturno, das 17h30 às 21 horas.

“O que está a acontecer é que o trabalho de fumigação não é suficiente para destruir os focos de larvas e criadores de mosquitos, trabalho que deve ser feito durante o dia”, lamentou.

Anteriormente a brigada contava com o apoio da cooperação cubana e 20 técnicos que auferiam um salário mensal de 28 mil Kwanzas cada. Os mesmos encontram-se em casa por falta de apoios financeiros.

Disse que o programa de combate a malária tem o registo de 65 mil e 625 casos da doença, com 13 óbitos, de Janeiro a Março de 2018.

Assuntos Província » Cabinda   Saúde  

Leia também
  • 13/06/2018 13:25:23

    País precisa de 300 mil dadores de sangue

    Luanda - Trezentos mil dadores de sangue é a cifra que o país precisa para diminuir a escassez registada no stock do Instituto Nacional de Sangue (INS) informou hoje, terça-feira, em Luanda, a Directora Técnica de promoção da instituição, Eunice Manico.

  • 13/06/2018 09:53:52

    Relatório aponta decréscimo de mortes maternas

    Luanda - A mortalidade materna decresceu em 322 casos entre 2015 e 2016, observando-se uma queda acima de qualquer outra registada nos três quinquénios anteriores 219, de 2000 a 2005; 144 de 2005 a 2010; e 84, de 2010 a 2015.

  • 12/06/2018 18:05:17

    Mais de 70 % de casos de malária registados em 2016 - segundo Relatório

    Luanda - Setenta e quatro porcento dos casos de patologias registados nas unidades hospitalares do país em 2016 são de malária, seguido de doenças respiratórias agudas, com oito porcento e de VIH/Sida com sete porcento.